Mais pormenores sobre o pedido de insolvência do Sporting

Mais pormenores sobre o pedido de insolvência do Sporting
Rui Miguel Gomes

Tópicos

A Socas Investiment, Lda reclama verba pela intermediação dos negócios de Nani, Piccini e William

O empresário José Fouto é o dono da sociedade que interpôs mais uma ação à SAD liderada por Frederico Varandas. O agente foi um dos que mais preponderância teve durante a presidência de Bruno de Carvalho.

O último pedido de insolvência da Sporting, SAD que deu entrada no Juízo de Comércio de Lisboa, sabe O JOGO, decorre de uma alegada dívida acumulada de 2,8 milhões de euros (M€) pela intermediação das transferências de Nani, Piccini para o Valência e William Carvalho para o Bétis de Sevilha.

A empresa que deu entrada com a ação é a Socas Investiment, Lda, cujo proprietário é o agente José Fouto, a qual surge como a terceira principal credora da SAD no último resultado trimestral que foi apresentado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), concretamente com um montante de 1,193 M€, quando em junho último o valor já era de 1,101 M€.

Com efeito, de acordo com os dados recolhidos no portal Citius, em que surge como valor referência de dívida 30 mil euros - os quais correspondem à abertura do processo e não, como imprecisamente o nosso jornal deu conta, da totalidade do valor total reclamado pela ação -, o processo deu entrada no passado dia 20 de dezembro e o mesmo acabou por ser distribuído no dia seguinte, juntando-se assim a um novo dossier de liquidação da sociedade que gere o futebol profissional dos leões.

Frederico Varandas, enquanto líder da SAD, tem assim mais um processo em mãos desta natureza, porém, como o nosso jornal deu conta em tempo oportuno, a Alvalade ainda não chegou a notificação da ação que deu entrada nos tribunais portugueses.

Depois de tal procedimento, o departamento jurídico irá dirimir a natureza da dívida, preparando-se eventualmente para a contestar. José Fouto, agente espanhol que está ligado à representação do portista Zé Luís, foi um dos empresários que teve mais preponderância em Alvalade enquanto Bruno de Carvalho liderou os destinos do clube, tendo participado em diversas negociações de atletas para os leões, como por exemplo, além das mencionadas, a contratação e venda de Naldo, hoje a representar o Espanhol de Barcelona.

Agora, reclama o pagamento global de 2,8 M€ pela intermediação dos negócios dos três atletas mencionados, sendo que o Sporting apresenta uma dívida na ordem dos 19,3 M€ a vários empresários, a qual tem de ser liquidada no prazo de um ano. A este montante juntam-se outras dívidas a fornecedores, nomeadamente clubes de futebol a quem adquiriu atletas, que elevam o montante a liquidar para os 47,2 M€.

Recorde-se que em agosto último a Image Rights efetuou igualmente um pedido de insolvência da SAD por uma dívida de 125 mil euros no pagamento de direitos de imagem de Bryan Ruiz, a qual estava em fase de negociação.