"Livrei-me da camisola vermelha"

Federico del Rio (na Argentina)

Tópicos

Com sede de vencer e considerando-se afortunado por não ter ido para o... Benfica, o jovem avançado sente-se com andamento para entrar já em ação. Domingo mostra-se aos adeptos

É hoje! Valentín Viola chega esta tarde a Lisboa para "jogar" no Sporting. O dianteiro quer mesmo dar a vida pelas cores do leão, às quais já tomou o gosto em sua casa, onde recebeu O JOGO, que lhe deu a camisola que será sua.

Questionado sobre os objetivos que tem agora que é jogador do Sporting, Viola aponta para a titularidade a nível individual e ao campeonato a nível coletivo "O Sporting é um grande de Portugal e tem de lutar por coisas importantes. A nível individual, eu quero jogar, ganhar um lugar. Depois, o desafio em termos de grupo é o de ser campeão e levar o clube ao ponto mais alto possível", começou por afirmar.

"Ainda bem que me livrei de vestir a camisola vermelha"

O reforço dos leões afirmou ainda que irá dar tudo em campo e revelou sentir-se afortunado por não ter rumado ao outro lado da segunda circular. "Vou defender o Sporting até à morte. Sei que o clube também tem grandes adeptos, pelo que me disseram. Aliás, ainda bem que me livrei de vestir a camisola vermelha do Benfica. Estive perto... Se tivesse de ser, não havia hipótese, porque se trata do meu trabalho, mas por sorte apareceu o Sporting e tudo se concretizou rápido. Vermelho é a cor do Independiente [clássico rival do Racing]".

Leia a entrevista completa nas edições impressa e/ou e-paper d'O JOGO