José Peseiro chegou e definiu cinco alvos para atacar o mercado

José Peseiro chegou e definiu cinco alvos para atacar o mercado
Bruno Fernandes

Tópicos

Novo treinador chegou com nomes na cabeça e a administração tudo fará para lhe dar os futebolistas indicados. Acelerar passou a ser obrigatório, pois não há tempo para esperar por quem rescindiu contrato.

José Peseiro chegou, viu e... pediu. Sabe O JOGO que o novo treinador do Sporting entregou a Sousa Cintra, presidente do Conselho de Administração da SAD, uma lista com as necessidades imediatas do leão para diminuir o atraso em relação aos rivais: assim, e ao que foi possível apurar, nas próximas semanas deverão chegar a Alvalade um defesa-central, dois médios, um extremo-direito e um ponta de lança, uma vez que a própria SAD já iniciou diligências para resolver estes processos com celeridade.

A lógica de Peseiro é fácil de explicar: não pode - nem vai - esperar por eventuais resoluções dos processos de rescisão unilaterais, pois a pré-época já está em andamento e o leão não pode marcar mais passo perante Benfica e FC Porto, cuja construção dos respetivos plantéis entra na reta final. Privado, até ver, de nomes como William, Battaglia, Bruno Fernandes, Gelson ou Bas Dost, o timoneiro dos verdes e brancos pediu jogadores que possam fazer a diferença e, de preferência, que estejam identificados com a realidade do Sporting e do futebol português. Não será por isso de espantar que se assistam a regressos de jogadores que já vestiram de leão ao peito.

Caso a caso, e começando pelo central, Peseiro tem Mathieu, tem Marcelo e tem André Pinto, mas não sabe se continuará a ter Coates. Depois de ter estado no Mundial ao serviço do Uruguai (foi eliminado na sexta-feira), o defesa já manifestou aos seus representantes a vontade de deixar Alvalade. Quanto aos médios, é clara a intenção de fornecer o centro do grupo com futebolistas que possam atenuar as saídas de William e Battaglia, mesmo que a Alvalade tenha regressado Francisco Geraldes.

Falta o ataque: para a esquerda, há Acuña e o reforço Raphinha, mas na direita, e com a ausência de Gelson, é preciso alguém que ajude Matheus Pereira a manter a bitola com que prometeu voltar ao Sporting. E na frente, Bas Dost deixará saudades, residindo aqui uma das maiores dificuldades da nova estrutura: arranjar um futebolista que garanta mais de 30 golos por temporada. Recorde-se que o nome de Islam Slimani continua a estar em cima da mesa.

São estes os cinco desafios imediatos para Sousa Cintra resolver, em conjunto com Augusto Inácio e José Peseiro, auxiliados pelo grupo de empresários que tem estado mais próximo da nova administração da SAD e restante estrutura do futebol, entre os quais Paulo Futre. Os próximos dias devem assim trazer novidades no que ao reforço do plantel do Sporting diz respeito.