Izmailov no meio para durar mais

Jean-Paul Lares e Rui Miguel Gomes

Tópicos

Camisola 10 dos leões irá assumir a batuta e o meio-campo terá nova organização e gente com lugar ameaçado.

De regresso à competição, Izmailov alinhou 65 minutos no jogo com o Marítimo e mostrou já toques de classe, como o passe que originou o golo de Wolfswinkel. Depois de iniciar o jogo no lado esquerdo, cedo deu para perceber que o russo tinha total liberdade para surgir na zona central, onde mostrou que pode fazer a diferença pela lucidez e classe que espelha.

Ricardo Sá Pinto quer que Izmailov faça a diferença mas ao longo de toda a temporada, algo que o camisola 10 só conseguiu fazer há cinco anos, na primeira temporada de leão ao peito. Para que isso seja possível, a solução é só uma: jogar no centro, onde terá maior intervenção, mais bola, "tempo" para inventar passes e menor desgaste.

Desse modo, o meio-campo terá nova organização e há quem tenha o lugar ameaçado...

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA E E-PAPER DO JORNAL O JOGO