"Sabemos como perdemos em Braga", lembra José Peseiro

"Sabemos como perdemos em Braga", lembra José Peseiro

Treinador do Sporting fez antevisão ao encontro com o Marítimo, marcado para este sábado

Jogo com Marítimo na Taça da Liga e agora no campeonato: "O que conta é o que vamos fazer amanhã. Vencemos no outro jogo, mas os jogos não se repetem, os resultados não se repetem. Vamos fazer tudo para ter a vitória, tal como no primeiro jogo. O Marítimo é uma equipa boa, tem os mesmos pontos do Sporting e que respeitamos. Queremos os três pontos e para concretizar é necessário jogar bem. É ncessário ter sentido de resposabilidade, estarmos focados no jogo e no adversário, nas nossas forças. Colocarmos tudo em campo. O resultado faz-se amanhã. Estamos preparados para vencer."

Reação da equipa à derrota: "Ninguém gosta de perder. Não ficámos satisfeitos. Foi o nosso primeiro desaire, o resultado mais negativo, mas sabemos como perdemos. Vi o jogo e no dia seguinte pensei se tinha estado no jogo pelo que li nos jornais. Vi o jogo duas vezes. E o que vi foi que fomos a equipa com mais oportunidades de golo, mas remates, o guarda-redes adversário foi considerado o melhor em campo e quisemos vencer o jogo. Em nada fomos inferiores e sentimos que a derrota nos belisca. Em todos os números, não fomos inferiores. Podia ter dado outro resultado, mas não deu. É futebol."

Mais ansiedade e pressão na preparação após a derrota: "Todos os jogos que preparamos são para vencer. Só procuramos ganhar. Não há derrotas morais. Não estamos contentes com resultado, preparámos o jogo como devemos preparar. Sentimos exigência e responsabilidade. Entramos para vencer, queremos sempre vencer."

Equipa cresceu sob o seu comando? "A equipa cresceu. Sabemos o ponto onde estamos, sabemos onde queremos chegar, o que queremos evoluir, sabemos que temos potencial e qualidade."

Nani titular e capitão com Marítimo: "Já disse que não queria responder. Disse que havia especulação normal e que respeito".

Quem é que está melhor, Nani ou Jovane? "Não vou adiantar a equipa hoje. Não vou."

Gudelj entrou no onze. O que falta a Diaby? "Ele teve a infelicidade, ou felicidade, de ter ido para a Seleção. Chegou e foi embora quando podia estar connosco. Não esteve connosco e isso retardou a construção mínima de conexões e relações para mostrar o que ele vale."

Raphinha é mais completo que Gelson? "São dois grandes jogadores. Gosto muito dos dois e não vou fazer essa avaliação. Estou contente com o Raphinha e com todos os Raphinhas da nossa equipa, todos os jogadores. Gostamos dele, assim como de todos os outros."

Balanço do campeonato: "É muito cedo para avaliar os desempenhos das equipas e da competição. Houve equipas a tirar pontos a outros. Sporting no ano passado também perdeu em Braga e empatou na Luz. Há coisas pontuais que não permitem uma avaliação objetiva."

Sporting tem jogo forte pelos corredores com Bas Dost. Como muda com Montero? "Dá-nos outras soluções, mas não estou satisfeito com o nosso jogo interior. Queremos ser mais fortes, ter mais capacidade para encontrar espaços. Há equipas que se fecham e temos de ter rotação interior e exterior, passar pelos corredores. Temos de melhorar isso."