Partidos unidos no "chumbo" a Bruno de Carvalho

Partidos unidos no "chumbo" a Bruno de Carvalho

Principais partidos políticos representados na Assembleia da República reprovaram, na sua generalidade, as declarações proferidas por Bruno de Carvalho na última Assembleia Geral do Sporting.

Os principais partidos políticos representados na Assembleia da República reprovaram, na sua generalidade, as declarações proferidas por Bruno de Carvalho na última Assembleia Geral do Sporting, de caráter extraordinário, ocorrida no passado dia 17 de fevereiro.

Na altura, o presidente leonino apelou aos adeptos para não comprarem mais jornais desportivos, para boicotarem todos os canais de televisão à exceção da Sporting TV, solicitando ainda aos comentadores afetos ao clube para abandonarem de imediato os programas televisivos onde participassem.

Na sequência destas palavras, um grupo de sócios do clube tentou agredir um grupo de jornalistas que se encontravam no local com a intenção de proceder à cobertura mediática do evento.

"Lamentamos essa atitude e os comentários proferidos [por Bruno de Carvalho]. Não nos revemos neles e não é assim que se deve agir", declarou João Sá, deputado do PSD, durante uma audiência a representantes do Sindicato dos Jornalistas, com esse propósito, perante a Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto.

João Torres, do PS, reprovou igualmente o líder do Sporting, considerando "negativas todas as declarações que sirvam para este clima no futebol português que prejudica todos os agentes desportivos, incluindo os jornalistas e os próprios adeptos".

Jorge Campos, do Bloco de Esquerda, criticou as "pessoas que impunemente fazem ameaças", que contribuem para um "acicate e acirrar do ódio", recolhendo tolerância excessiva" de todos. "Há uma violência simbólica que se exerce e que é inaceitável", disse.

Da mesma forma, a deputada Diana Ferreira, do PCP, assim como João Almeida, do CDS, deixaram também implícitas fortes críticas relativamente aos ataques dirigidos por Bruno de Carvalho aos profissionais de Comunicação Social.