O adepto que Varandas socorreu agradece-lhe mas critica condições do estádio

O adepto que Varandas socorreu agradece-lhe mas critica condições do estádio

José Ramos, vice-presidente do Núcleo Sportinguista de Braga, explicou a O JOGO o que aconteceu na altura dos festejos, mas lamenta que tenha demorado quase uma hora e meia a chegar ao hospital

No final do FC Porto-Sporting, Frederico Varandas "vestiu" a pele de médico para socorrer um adepto que junto à tribuna presidencial sofreu uma perturbação cardíaca. Saltou o varandim e ajudou-o até chegarem os elementos da Cruz Vermelha. Trata-se de José Ramos, vice-presidente do Núcleo Sportinguista de Braga, que amavelmente aceitou falar com O JOGO para deixar uma mensagem de agradecimento ao presidente dos verdes e brancos. Não só, mas é por aí que começamos...

"Agradeço muito a atitude do presidente, que até saltou um varandim para me socorrer. É um senhor que anda no futebol. Vestiu a pele dele, de médico. Viu um ser humano, nem sabia que era adepto do Sporting. Acudiu-me e acudiu bem. Auxiliou-me, colocou-me na posição certa e acalmou-me. É um grande homem, um grande presidente, mas também um grande médico", vincou o dirigente, que passou a noite no hospital de Braga em observação.

Não ficou por aqui, uma vez que também quis apontar falhas à forma como foi retirado do local e ao tempo que demorou a chegar à unidade hospitalar. "É lamentável demorar entre uma hora e uma hora e meia a chegar ao hospital. Os elevadores demoravam imenso tempo, a maca onde fui transportado não cabia no elevador, tentaram trazer uma cadeira, mas ia demorar ainda mais. Não entendo porque não fui transportado pelo relvado onde aí sim, estavam ambulâncias de prevenção. Que seja um alerta para situações futuras", vincou.