Jorge Jesus chega a acordo para anulação do pacto de confidencialidade

Jorge Jesus chega a acordo para anulação do pacto de confidencialidade

Ex-treinador pediu a Sousa Cintra que anulasse a cláusula de confidencialidade, sendo que o presidente da SAD acedeu ao pedido.

Está anulada a cláusula de confidencialidade imposta por Bruno de Carvalho a Jorge Jesus. A cláusula foi colocada pelo então presidente do Sporting aquando a rescisão de Jorge Jesus, que deixou Alvalade para treinar o Al-Hilal.

O fim do pacto de silêncio foi acordado com Sousa Cintra, atual presidente da SAD, sendo que a cláusula de confidencialidade só deveria terminar em 2023. Refira-se ainda que o incumprimento da mesma durante os próximos cinco anos obrigaria a um pagamento de uma indemnização ao Sporting.

Recorde-se que Jorge Jesus assinou, no passado dia 5 de junho, a rescisão com o Sporting, onde ficou estipulado que o treinador português, que agora inicia a primeira aventura nas Arábias, é livre de assinar por FC Porto e Benfica, mas não podia fazer revelações sobre os três anos passados no comando técnico do Sporting, assim como qualquer declaração contra os dirigentes ou o próprio clube.