João Benedito em entrevista a O JOGO: "Seguimos o exemplo do Bayern"

João Benedito em entrevista a O JOGO: "Seguimos o exemplo do Bayern"
Filipe Alexandre Dias/Mário Duarte

Tópicos

Foi o oitavo a anunciar a sua candidatura à presidência do Sporting, depois de ter recusado ir a votos em 2017. Surgiu com a lição bem estudada, inspirado em Beckenbauer, Rummenigge e companhia.

Aos 39 anos, 21 dos quais passados de leão ao peito, João Benedito propõe-se assumir a presidência do Sporting. É, de resto, o oitavo sócio a apresentar-se como candidato e afirma a O JOGO o que entende ser o principal fator diferenciador dos demais concorrentes: com um discurso estruturado e argumentativo, o gestor alega ser o único que conta com a vivência por dentro dos corredores desportivos, o que lhe confere uma mais-valia que defende ser única.

Em que mais entende que se diferencia dos outros candidatos?

-O conhecimento em relação a todas as áreas do clube e a integração naquilo que é a política desportiva. É a nossa principal diferenciação. Acreditamos, estamos convictos de que a sustentabilidade financeira do clube só é tida através dos resultados desportivos. Nós damos o exemplo do que é o modelo do Bayern Munique, salvo as diferenças, desde que os senhores que estiveram dentro de campo e assumiram funções, o número de sócios cresceu 300%, os resultados operacionais cresceram 380%, os resultados líquidos cresceram 310% de 2001/02 para 2017. Esta é a valência que nós levamos. O projeto está completamente estruturado. Isto é algo que não funciona por ideias separadas. A cultura e gestão em prol da família; a marca a sustentar os títulos. Há aqui toda uma integração.

LEIA TODA A ENTREVISTA NA EDIÇÃO E-PAPER DE O JOGO