"Já perguntei ao Rui Patrício quando é que ele sai..."

"Já perguntei ao Rui Patrício quando é que ele sai..."
Filipe Alexandre Dias

Tópicos

Segundo guarda-redes do Sporting está desejoso de defender a baliza dos leões e, numa conversa bem disposta, reconhece mérito ao titular.

"Como é ser suplente do Rui Patrício? São ossos do ofício, ele tem o seu estatuto e qualidade e ainda bem que o Sporting está assim tão bem servido", disse esta tarde Marcelo Boeck, em conversa com os jornalistas depois da sua participação no Dia do Guarda-Redes. Nesta ação de formação dos leões, destinada aos infantis e iniciados que jogam naquela posição, estiveram presentes, no Estádio Universitário de Lisboa, os três guarda-redes da equipa A (Rui Patrício, Marcelo Boeck e Ventura) e os dois da B (Vítor Golas e Luís Ribeiro).

Quando interrogado se está na expectativa que Rui Patrício saia do Sporting para jogar no estrangeiro e lhe abra a oportunidade de ser titular, Boeck respondeu:

"Espero é jogar!".

Depois, evidenciado boa disposição o guarda-redes brasileiro de origem alemã revelou:

"Já perguntei ao Rui Patrício quando é que ele sai... Estou a fazer uma forcinha".

A recente chegada de Ventura, na ótica de Marcelo Boeck, não vai tornar mais fáceis os seus objetivos...

"Se com o Rui Patrício é complicado chegar à titularidade, agora com o Ventura mais complicado fica".

Na próxima jornada da I Liga, do Sporting a Vila do Conde, para defrontar o Rio Ave, depois de no jogo para a Taça da Liga ali ter sofrido pesada derrota (3-0). Marcelo Boeck diz que agora será diferente.

"Isso da Taça da Liga é passado e nós temos que o esquecer. Agora estamos num bom momento e queremos vencer".