Expulsão de Bruno de Carvalho em marcha

Expulsão de Bruno de Carvalho em marcha

Comissão de Fiscalização ultimou toda a fundamentação jurídica antes de entregar a pasta.

O novo Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting, liderado pelo juiz conselheiro Joaquim Baltazar Pinto, vai ter a última palavra no processo de expulsão de sócio de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho.

De acordo com o que O JOGO apurou, a Comissão de Fiscalização deixou ultimada toda a fundamentação jurídica da acusação aos dois antigos dirigentes, naquele que foi um dos seus últimos atos antes de terminar funções. Esta é baseada nos comportamentos e atitudes de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho desde a assembleia geral do passado dia 23 de junho, onde o primeiro foi destituído da presidência do clube de Alvalade por 71,36 por cento dos votos. O nosso jornal sabe que o antigo líder dos leões também prescindiu de apresentar defesa neste caso.

Em relação aos restantes membros do Conselho Diretivo acusados no processo - Carlos Vieira, Rui Caeiro, José Quintela, Luís Roque e Luís Gestas - não há nada que aponte para a sua expulsão de sócios. Recorde-se que esta sentença já atingiu Bernardo Trindade Barros e Elsa Tiago Judas, rostos da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral nomeada por Bruno de Carvalho.