Eduardo Barroso sai em defesa de Bruno de Carvalho: "Está a ser linchado na praça pública"

Eduardo Barroso sai em defesa de Bruno de Carvalho: "Está a ser linchado na praça pública"

Antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, e apoiante de Bruno de Carvalho, entende que não há motivos para a saída do presidente leonino, mas alerta: "É grave o que ele fez"

Foi parceiro de corrida de Bruno de Carvalho nas eleições de 2011 e é um dos principais apoiantes do atual presidente do Sporting. Em plena crise leonina, Eduardo Barroso, em entrevista à SIC Notícias, saiu em defesa do presidente. "Não estou de acordo com o que ele fez depois do jogo de Madrid. Não tenho Facebook, mas mandaram-me o texto. Vi e ri-me com aquilo porque penso exatamente aquilo. Eu como adepto, não preciso do Sporting a não ser pelo prazer, penso que o presidente não devia ter feito aquilo. O post não é ofensivo, mas penso que fez mal assim como penso que fizeram mal os jogadores com aquela reação pública. Adoro os nossos jogadores, o Coentrão, Coates, Gelson, Rui Patrício, gosto deles, o meu sportinguismo não pode ser posto em questão. Adoro Jesus... Dito isto, Bruno de Carvalho está legitimado. Se as eleições fosse 1 homem, 1 voto, ele teria tido os votos de 93% dos sportinguistas em 2017. Estou em desacordo com ele. É grave o que ele fez, não tem explicação."

O cirurgião, antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral acrescenta que tem falado com Bruno de Carvalho, lembrou que é um ser humano e que não há razões para uma saída do cargo. "Falo todos os dias com Bruno de Carvalho. Falei ainda hoje a perguntar se já tinha nascido a filha e se estava tudo bem. É um ser humano que está a ser linchado. Está num stress brutal. Ele sabe que criou este problema. Precisa de descansar. Prometeu-me, e já me confirmaram, que ia apagar a conta do Facebook e garantiu-me que era para sempre, que era definitivo. Não há mais Facebook. Fez muito erros por causa disso. Agora que não se aproveite isto tudo. O Bruno está a ser linchado na praça pública. Há milhares que acham que ele tem condições para continuar como presidente. Não digo que não tenha perdido apoiantes. Seguramente que perdeu. Mas quem me diz que não ganharia novamente eleições com maioria larga? Porquê convocar outra Assembleia? A última foi há dois meses... Este conflito tem mesmo a dimensão que lhe querem dar? Estou a dar a cara pelo Bruno. Arranjou esta crise e fez mal, mas estar a bani-lo?", rematou.