Bruno Fernandes arranca como Balakov

Bruno Fernandes arranca como Balakov
Duarte Tornesi / Rafael Toucedo

Tópicos

Em conversa com O JOGO, a glória sportinguista diz estar maravilhada com as prestações do reforço e até lhe deixa alguns conselhos para uma carreira que, na sua opinião, está "condenada" ao sucesso

Na visita à casa do Feirense, Bruno Fernandes voltou a mostrar pontaria afinada, desta feita com um toque subtil, de classe, por cima do guardião adversário, e chegou aos quatro golos em cinco jornadas. Melhor marcador dos leões na Liga, a par de Bas Dost, o internacional sub-21 "demorou" apenas sete jogos (contando com campeonato e play-off de acesso à Champions) para ficar a apenas um remate certeiro do seu melhor registo da carreira: cinco golos pela Sampdória, na última época, e pela Udinese, em 2013/2014.

O brutal impacto do reforço é ilustrado pelos números acima mencionados, mas ganha ainda maior dimensão quando enquadrado na história do clube de Alvalade. Para encontrar um registo goleador de um médio semelhante é necessário recuar até à época 1993/1994, quando o craque Krassimir Balakov balançou as redes de V. Setúbal, Estrela da Amadora (duas vezes) e Belenenses nas cinco primeiras jornadas do campeonato.

Igualado pelo jovem Bruno, o antigo internacional búlgaro revelou a O JOGO ser fã do reforço dos leões e "pediu" para este ficar muito tempo em Alvalade. "É claro que conheço o Bruno Fernandes! Já o vi jogar várias vezes, é maravilhoso e está a mostrar classe. Marca grandes golos, tem um pé direito muito bom. Lê rápido o jogo e dá daqueles passes a jogadores escondidos. Que fique muito tempo e dê as alegrias que os sportinguistas precisam", atirou Balakov que, na temporada 1993/1994, acabou com 21 golos marcados - melhor registo da sua carreira -, sendo 15 deles apontados no campeonato.

Dono de uma carreira recheada de sucessos, a glória leonina também aproveitou a conversa com o nosso jornal para deixar alguns conselhos a Bruno Fernandes de modo a que este não se perca até ao estrelato que muitos lhe antecipam: "Se jogar mais um ou dois anos a este nível, torna-se um craque. Se Jorge Jesus diz isso dele, que é o futuro do Sporting e da seleção de Portugal, temos de acreditar e ter fé. Mas temos de ter cautela, muitas palavras estragam os jogadores. O Bruno tem de ter paciência porque nestes tempos modernos, com as redes sociais que não havia no meu tempo, é mais difícil um jogador estar sempre focado e concentrado para dar o máximo em campo. Espero que continue com esta postura."