Bruno Fernandes: "Estou perto de perder a aposta com o presidente, infelizmente"

Bruno Fernandes: "Estou perto de perder a aposta com o presidente, infelizmente"

Médio do Sporting falou aos jornalistas na antevisão ao jogo com o Villarreal, marcado para esta quinta-feira

Renovação de contrato: "Já falei algumas vezes sobre isso. Quando voltei para o Sporting, foi com as mesmas condições que tinha e disse que a nova direção decidisse o que faria depois. Até hoje ninguém falou comigo. Se for verdade, fico lisonjeado, mas o mais importante e o meu foco é o jogo de amanhã."

Golos de livres. "Tudo o que fazemos em campo é reflexo do trabalho durante a semana. Esses golos são individuais, livres direitos, mas preciso dos colegas para ganhar as faltas e fazer outros movimentos. Tenho tido sorte de ter livres frontais e fazer golos, mas não sou o único capaz de marcar essas faltas. Tem estado a correr bem. No jogo com o Braga falei com Acuña e perguntei-lhe se estava confiante. Eu estava confiante, ele sentiu isso. Passamos confiança uns para os outros e por isso tenho de agradecer aos meus companheiros."

Braçadeira de capitão: "A braçadeira tem um peso muito importante, num clube muito grande. Já me sentia capitão de equipa como todos os outros. Cada um tem de ser o seu próprio capitão. Tínhamos leque de capitães muito bom, todos nós estamos preparados para usar a braçadeira, estamos cientes da responsabilidade. O controlo emocional não vem da braçadeira, é uma questão da emoção do jogo e de sentir o que é o jogo."

Aposta com o presidente sobre cartões amarelos: "Estou perto de perder a aposta com o presidente, infelizmente, mas espero que até ao final possa não ver mais nenhum amarelo e ainda ganhar essa aposta."