"Amnistia não está nos estatutos", lembra Rogério Alves

"Amnistia não está nos estatutos", lembra Rogério Alves

Presidente da Mesa da AG do Sporting, Rogério Alves, dá a entender que não dará seguimento ao pedido de nove sócios para uma reunião magna do clube e um perdão aos sócios expulsos, como Bruno de Carvalho

Tal como O JOGO ontem deu conta, um grupo de nove associados, ligados a Bruno de Carvalho, solicitou por carta uma AG do clube e pediu uma amnistia para os sócios que foram expulsos, como o ex-presidente. Mas segundo Rogério Alves, presidente da Mesa da AG do clube, a figura da amnistia não está nos estatutos.

"Tenho o mesmo respeito por todos. É preciso dizer a todos os sportinguistas algo que é óbvio: AG? Amnistia? Pessoalmente não tenho nada contra a discussão de ideias, ideias novas. Já disse que quero rever os estatutos... Terei todo o gosto em discutir a amnistia, mas parece-me óbvio que os estatutos não a prevêem. Decretar-se uma amnistia implica sempre uma revisão de estatutos. A Mesa da AG e o seu presidente ainda não foi notificada de recursos, nomeadamente de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho, sobre a sua expulsão. Recorreram para o CFD, que se o admitir, vai enviar para mim, que convocarei uma AG para o efeito para revogar - ou não - uma decisão do CD", esclareceu, em entrevista à Sporting TV.