Iminente estado de emergência deixa Varandas pronto a exercer

Iminente estado de emergência deixa Varandas pronto a exercer

Iminente declaração do estado de emergência pode levar ao regresso do líder às funções de médico.

Assumida pelo Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, a declaração do estado de emergência poderá precipitar o regresso de Frederico Varandas às funções de médico no Hospital das Forças Armadas.

Tal como tinha sucedido no passado mês de março, durante o de confinamento, o presidente leonino poderá acumular as duas funções, embora a carga horária neste novo período de apoio aos doentes com coronavírus tenha tendência a ser mais reduzida à conta da "suavidade" antecipada pelo Presidente da República e pelo Governo quanto ao estado de emergência cuja declaração está dependente da aprovação do Parlamento. Sabe O JOGO que o líder leonino está preparado para assumir as funções, assim que seja chamado.

Em março, o voluntarismo de Frederico Varandas em reintegrar os serviços médicos das Forças Armadas chegou a ser colocado em causa, levando o Sporting a esclarecer o processo. "Frederico Varandas contactou o Brigadeiro-General Jácome de Castro no sentido de voluntariar-se para ajudar no combate à pandemia mundial atual e, sem qualquer convocatória por parte do Exército, solicitou também autorização para fazer uma formação no Hospital Militar em Covid-19, que foi concedida", leu-se em comunicado do clube. Já Frederico Varandas mostrou-se honrado por ajudar o país numa altura difícil: "Já servi o país, hoje vou voltar a fazê-lo enquanto o estado de emergência durar, e voltarei sempre que Portugal precisar. Vamos... vamos com tudo!."