"Há jogadores que se calhar precisam de um ajuste no ordenado e não têm"

"Há jogadores que se calhar precisam de um ajuste no ordenado e não têm"
Alexandre Dionísio

Tópicos

Declarações de Rúben Amorim, treinador leonino, após o Sporting-Rio Ave (3-0), partida relativa à segunda jornada da Liga Bwin.

Matheus Nunes: "A cláusula são 60 milhões (risos). O maior medo que se tem é os clubes perderem jogadores por lesões e isso trazer problemas aqui. Fizemos tudo para manter a base e para manter essa base tivemos de cortar as gorduras todas. Temos um planeamento e estou satisfeito com o Matheus. O mercado está a fechar e pode ser que nada mais aconteça".

Equipa está pronta para o Dragão?"Vamos ver. As sensações são boas e estaríamos preparados independentemente do resultado de hoje. Os sinais são bons e realçar também o público que apoiou o Esgaio. O público é muito inteligente e apoia quem precisa".

Reforços? "Não quero dar custos. Há jogadores que se calhar precisam de um ajuste no ordenado e não têm. Tentamos gerir isso da melhor forma, quando disse isso de não termos mais um euro para gastar, o Tabata fazia-nos falta e foi embora. Vamos dizer que eu não mexo mais no plantel, por mim a porta está fechada".

Reintegrar Jovane é possibilidade? "Nunca foi dito que não ia integrar o trabalho. Está no último ano de contrato e tem outra ideia. Por mim, está tudo bem, é muito difícil estar nesta equipa sem estar a 100 por cento. Eu nunca disse que Jovane não faria a pré-época, nunca o pus de lado, mas se ele tem outra ideia e quer seguir outro caminho, está no seu direito".