Godinho Lopes esclarece contas e fala em "desorganização interna"

Godinho Lopes esclarece contas e fala em "desorganização interna"

Antigo presidente do Sporting emitiu comunicado para esclarecer falha de apresentação das contas do clube na Conservatória

Na sequência de notícias publicadas durante este sábado e que falam em contas por apresentar, relativas à Sporting SGPS desde 2011, Luiz Godinho Lopez, antigo presidente do Sporting, emitiu um comunicado esclarecendo a situação e aponta, agora ele, o dedo à atual direção. "Como é do conhecimento de todos, saí em Março de 2013; as contas da SGPS, naturalmente, são todos os anos aprovadas e fechadas como o foram na época de 2011/2012. Havia, como para todas as empresas do Grupo Sporting, um auditor, BDO, e foram entregues nas Finanças. Só não foram registadas na Conservatória, como acabo de apurar, pela instabilidade que se vivia no Clube; o que pelos vistos também ocorreu no final das épocas, 12/13, 13/14, 14/15 e 15/16 por responsabilidade exclusiva da atual direção."

O presidente do Sporting entre 2011 e 2013, refuta assim a acusação de fontes leoninas de que a responsabilidade na apresentação das contas se deve apenas à direção a que presidiu, falando até em falhas na atual direção. "Falar em eventual dissolução da SGPS e "mão salvadora", uma vez mais, da atual Direção, agora no início de 2017, cerca de 4 anos depois de eu ter saído (Março de 2013), não engana ninguém a não ser evidenciar a desorganização interna do Clube, pelo que, assim, não tem outro propósito senão o de confundir os mais incautos ou distraídos. Não merece mais comentários."

Godinho Lopes lembra ainda que sempre foi sensível "aos superiores interesses do Sporting Clube de Portugal" e que se dispôs a colaborar com a Comissão de Inquérito que decorreu no clube "mesmo sabendo antecipadamente qual seria o desfecho dos processos em curso."