Geraldes confirma mensagem antes do ataque à Academia e acrescenta: "Quem mudou a hora do treino foi o Bruno" - Correio da Manhã

Geraldes confirma mensagem antes do ataque à Academia e acrescenta: "Quem mudou a hora do treino foi o Bruno" - Correio da Manhã

Antigo team manager confirmou versão de Bruno Jacinto, mas sublinha que não deu importância

Bruno Jacinto, antigo oficial de ligação aos adeptos do Sporting, agora detido no âmbito da investigação do ataque à Academia de Alcochete, a 15 de maio, revelou ter avisado André Geraldes, na véspera dos acontecimentos, do planeamento da visita da Juventude Leonina ao local, uma versão confirmada pelo antigo team manager em declarações ao Correio da Manhã, mas que garante nunca ter imaginado que fosse para algo do género do que veio a acontecer. "Não revelei a mensagem porque as claques não era sequer a minha pasta. Nunca poderia ter imaginado uma situação daquelas."

Geraldes garante ainda que não sabia a hora do treino naquele dia, depois de uma alteração feita numa reunião do presidente com Jorge Jesus, na qual não esteve presente. "Quem mudou a hora do treino foi o Bruno de Carvalho".

Jacinto terá revelado ainda que, no dia do ataque, tentou falar com André Geraldes, algo que não conseguiu. O antigo team manager lembra que não falou com o ex-funcionário do clube, devido a outros acontecimentos do dia, e que não recebeu mais mensagens, até porque viu o telemóvel ser apreendido no âmbito do processo Cashball. "Nesse dia estive reunido com os meus advogados e não falei com ninguém. No dia seguinte, como é público, fui detido e foi-me apreendido o telemóvel. Nem sequer sei se recebi mensagens, que nem abri", acrescenta ao jornal.