Diferendo entre Sporting e Rafael Leão: tribunal volta a adiar audiência

Diferendo entre Sporting e Rafael Leão: tribunal volta a adiar audiência

No diferendo com o avançado do Milan, o Sporting irá receber uma verba a rondar os 20 milhões de euros

O Tribunal de Milão voltou a adiar, para uma data ainda por definir, a audiência para decidirem sobre a penhora de parte do salário de Rafael Leão em favor do Sporting, que ganhou no TAD uma ação contra o jogador. Esta terça-feira os advogados do avançado português apresentaram uma nova argumentação que levou os juízes a sugerirem uma pausa para reflexão.

A história remonta a 2018 quando o jogador se mudou para Lille, alegando justa causa para rescindir unilateralmente com os leões, depois do ataque à Academia de Alcochete. Entretanto, no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) em Lausana, o emblema francês foi considerado responsável solidário pelo pagamento da compensação devida aos leões (em que valor terá ainda de ser determinado pela FIFA), que o TAD português, na condenação de Rafael Leão por não encontrar motivos para a rescisão unilateral, fixou em 16,5 M€, um valor que acrescido de juros passa já os 20 M€.

Neste momento, o jogador e o Milan estão a negociar a renovação do atual contrato. Leão está ligado ao líder da Serie A até 2024, mas os rossoneri pretendem que o jogador, já uma das figuras da equipa, permaneça no clube durante mais algumas temporadas. O internacional português é indispensável na estratégia de Stefano Pioli e tornou-se a figura da equipa com golos e assistências. O Milan está a um ponto de conquistar o título de campeão de Itália e este adiamento promovido pelo juiz italiano é providencial para que o jogador se concentre na última partida do campeonato. Domingo, a equipa joga fora com o Sassuolo e pode carimbar o título, onze anos depois.