Caso do Túnel dá meio ano de suspensão a Bruno de Carvalho

Caso do Túnel dá meio ano de suspensão a Bruno de Carvalho

Carlos Pinho, presidente do Arouca foi ainda mais penalizado: 20 meses de suspensão

O Caso do Túnel ficou decidido esta quarta-feira no decurso da reunião do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Como resultado, Bruno de Carvalho foi punido com 6 meses enquanto Carlos Pinho com 20. O presidente do emblema lisboeta vai ainda desembolsar 11 mil euros enquanto o líder arouquense 30 mil euros. Já Joel Pinho, diretor desportivo do Arouca, foi absolvido.

Recorde-se que este "caso" reporta-se ao episódio ocorrido entre Bruno de Carvalho e Carlos Pinho depois do encontro entre Sporting e Arouca em Alvalade, a 6 de novembro.

Os castigos a aplicar podiam ir de dois meses a dois anos a Bruno de Carvalho, presidente do Sporting [apanhou seis meses], que estava acusado pela Comissão de Instrutores da Liga de uma infração disciplinar, e de 16 meses a 11 anos a Carlos Pinho, presidente do Arouca [punido com 20], este acusado de seis infrações disciplinares.