Bruno Fernandes no Manchester City pode abrir a porta a reforços de Inglaterra

Bruno Fernandes no Manchester City pode abrir a porta a reforços de Inglaterra
Rui Miguel Gomes

Tópicos

Cenário está a ganhar forma paralelamente à negociação por Bruno Fernandes, pela qual os leões procuram retirar o máximo dividendo financeiro possível, superior aos 35 milhões de euros.

A proximidade das relações entre Sporting e Manchester City não se esgota nas negociações em torno da transferência de Bruno Fernandes, uma vez que, sabe O JOGO, está em cima da mesa a possibilidade de os dois emblemas firmarem um protocolo de cooperação que poderá levar até Alvalade dois a três jogadores que fazem parte dos quadros dos citizens.

Com efeito, de acordo com informações recolhidas pelo nosso jornal, os diretores desportivos Hugo Viana e Txiki Begiristain têm debatido essa possibilidade, que permitirá aos leões escolher algumas das opções que ainda não se enquadram desportivamente nos objetivos do Manchester City, mas que o clube entende que podem vir a ter um futuro interessante no futebol profissional.

Em compensação, o Manchester City terá, além da natural colocação desses ativos num emblema que disputa habitualmente competições europeias - ao contrário do que acontece com o Girona, emblema espanhol cuja propriedade é a mesma dos donos do Manchester City, que luta pela manutenção -, preferência sobre alguns dos jovens formados pelo Sporting, pelo menos é aí que reside o maior interesse dos ingleses.

O protocolo em equação poderá colocar o Sporting na rota de alguns nomes desportivamente interessantes para as suas fileiras, como é o caso do atacante Marlos Moreno, hoje a representar os mexicanos do Santos Laguna, depois de ter atuado nas últimas épocas, igualmente por empréstimo, em clubes como Deportivo da Corunha, Girona e Flamengo.

Aliás, Marlos Moreno, antes de abandonar o Atlético Nacional, no verão de 2016, chegou mesmo a estar na agenda dos três grandes portugueses. Neste âmbito, o médio-defensivo Aleix García ou o médio-ofensivo Douglas Luiz, ambos a evoluir no Girona, também são nomes atrativos para os leões. Certo é que este é um dossiê paralelo à negociação em marcha pelo capitão verde e branco.

Prioridade é esticar valor por Bruno Fernandes

O elenco diretivo dos leões tem o acordo com o Manchester City cada vez mais próximo, sendo que a pretensão de Frederico Varandas passa precisamente por retirar o maior proveito possível pelo jogador que foi contratado em 2017 à Sampdória por 8,5 milhões de euros.

Os valores envolvidos ainda não estão definidos, mas tudo indica que o montante-base vai superar os 35 M€ da cláusula de libertação colocada no acordo aquando do regresso ao clube no último verão, após a rescisão unilateral, alegando justa causa, devido ao ataque à Academia de 15 de maio.

Bruno Fernandes, apesar da dianteira assumida pelo Manchester City até por força do protocolo em discussão, também tem outros pretendentes na sua contratação, como Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham, Atlético de Madrid ou AC Milan, ainda que a liga inglesa seja o destino profissional de eleição do médio goleador.