Bruno de Carvalho: "O que se tem feito é um milagre"

Bruno de Carvalho: "O que se tem feito é um milagre"

Presidente do Sporting defende que "ninguém podia imaginar os resultados magníficos em termos desportivos e financeiros" dos últimos anos.

Bruno de Carvalho defendeu esta terça-feira ter planos bem concretos para voltar a colocar o Sporting ao mais alto nível do futebol europeu. Um desejo que, revelou o presidente em entrevista concedida à TSF, acredita ser partilhado por todos os sportinguistas. "As ambições do Sporting, do seu presidente e do seu treinador são idênticas: reafirmação enquanto clube de dimensão europeia", afirmou o presidente dos leões.

A campanha europeia, esta temporada, não correu como era desejável, mas Bruno de Carvalho diz ser necessário ter uma visão mais alargada sobre o projeto desenvolvido nos últimos anos. "Aquilo que foi a nossa campanha na Europa faz-me lembrar um bocadinho a campanha contra o Jorge [Jesus], em termos de aproveitamento dos miúdos na Academia. As pessoas confundem muito e tentam colar rótulos às pessoas. O primeiro ficou resolvido, porque o Sporting tem miúdos com um talento tremendo e o Jorge [Jesus] facilmente se apercebeu disso. E o segundo será resolvido com tempo. O que se tem feito de há três anos para cá tem sido um milagre! Ninguém podia imaginar os resultados magníficos em termos desportivos e financeiros. Não se pode pedir um supermilagre. Não se pode passar de uma equipa que não luta para ser campeã para uma equipa que vai ser campeã e vai à final da Liga dos Campeões. A nossa campanha europeia não foi assim tão descabida", defendeu.

Ainda assim, Bruno de Carvalho admite que gostaria de ter visto o Sporting chegar mais longe na Liga Europeia. "Queria eu, o Jorge [Jesus], todos os que estão à nossa volta e os adeptos. Mas temos de ser pragmáticos. As pessoas são absolutamente injustas porque se esquecem de onde viemos", afirmou, recorrendo ao passado recente dos leões como argumento. "O Sporting nem sequer ia à Liga dos Campeões e, agora, é crónico marcarmos presença na prova. Conseguimos ficar à frente do FC Porto [2013/14] e não me lembro do Sporting não ter sido campeão quando isso aconteceu. Esta é uma equipa que nos dá muito orgulho e repleta de jovens da formação. Jogamos um futebol mais alegre, fluido e entrosado do que no início da época. Temos de dar tempo ao tempo. Temos de ir, aos poucos, moldando esta equipa para criar espírito vencedor, espírito de campeão e espírito europeu."