"Bruno de Carvalho foi o motivo pelo qual saí do Sporting, vi logo o que era"

"Bruno de Carvalho foi o motivo pelo qual saí do Sporting, vi logo o que era"
Rafael Toucedo

Tópicos

O ex-capitão Fito Rinaudo e os ex-campeões Duscher e Quiroga estão com Frederico Varandas na corrida às eleições do Sporting. Rinaudo faz uma revelação a O JOGO

Frederico Varandas tem apoio de peso na Argentina. Os ex-jogadores do clube Fito Rinaudo, Duscher e Quiroga estão com o candidato da Lista D e explicaram a O JOGO a sua escolha, que esperam que seja seguida pela maioria dos sportinguistas.

"Era o médico do clube quando cheguei. Tenho pouco para dizer dele, mas que é muito: desde o primeiro dia ele sentia a necessidade de te fazer saber o que era o Sporting, a sua dimensão. Era doente pelo clube, fazia-nos acreditar que o Sporting era um clube maior que o Barcelona, por exemplo. Contagiava e demonstrava a grandeza do clube. Tinha fanatismo, amor, paixão que contagiaram os jogadores, mas sempre de mão com coerência e seriedade. Não era um fanático maluco. Falava a conhecer o clube por dentro, como empregado, e por fora, como adepto. Inculcava o sangue leonino a todos", atira rapidamente Rinaudo, que chegou a envergar a braçadeira de capitão dos leões onde esteve duas épocas completas. "Gostava de poder votar! Varandas fez-me perceber o que era o Sporting, sem cair na loucura. Vejo-o capacitado, pelo tipo de pessoa que é, mistura a paixão com a coerência e a capacidade gestora. Vai poder sentar-se e conversar, negociar com jogadores e outros presidentes. Tem liderança e vai rodear-se de gente capaz para ajudar e potenciar o clube. Isso é chave para a vida empresarial-desportiva. Tenho fé nele, sem dúvida que será o melhor presidente. O projeto é completo, abarca todas as áreas. É profissional e humano", insistiu o médio-defensivo que voltou ao seu país e representa, aos 31 anos, o Gimnásia.

Já Aldo Duscher, que na segunda época no clube se tornou crucial no fim do jejum de 18 anos, em 2000, escolheu Frederico Varandas após procurar referências sobre os candidatos. "Falaram connosco, comigo e com o Quiroga, vários candidatos. Deram-nos boas referências de Frederico Varandas, por ser boa pessoa, jovem, com ideias, uma pessoa séria. Dou-lhe o meu apoio e vejo-o como presidente no dia 9. Falei com jogadores que me falaram muito bem dele. Fiquei convencido de que é o melhor candidato. O Sporting precisa de pessoas sérias para ser campeão, não pode estar 16 anos ou outra vez 18 à espera de ser campeão! Como é que isso é possível num clube grande, pelo qual tenho grande apreço porque me abriu as portas? Não percebo como é que o Benfica e o FC Porto ganham sempre, como é que o Sporting contrata mal... Não há organização? Varandas vai organizar o clube. Há quem quer ir para o Sporting para se aproveitar do clube, mas ele não! Ele quer fazer do clube campeão", explicou o ex-médio. "Disse-me que é um adepto desde pequeno, além de que conhece a casa por dentro. Quer profissionalizar o clube e colocá-lo onde deve estar e merece estar. Está bem rodeado e por gente qualificada, isso dá-me segurança. Acima de tudo, o presidente do Sporting que seja boa pessoa, que perceba de futebol, que tenha boa cabeça. E isso ele tem. Os jogadores gostam muito dele, é próximo deles e tem carisma. É jovem e conhecedor do clube, do mercado, do meio futebolístico", apontou Duscher.

Rinaudo revela a O JOGO: "Bruno de Carvalho foi um pesadelo que já passou"

Rinaudo fez uma revelação a O JOGO: "Bruno de Carvalho foi o motivo pelo qual saí do Sporting. Fui o primeiro a desentender-me com ele. Vi logo o que era. Há uma grande diferença de personalidade para Frederico Varandas. Pelo que tenho visto, Bruno de Carvalho não só não mudou como ainda piorou. Foi doloroso para mim, gostava muito do Sporting... Era capitão, estava contente e foi uma grande tristeza sair. Com Bruno de Carvalho ou te adaptas ou vais embora. E eu tive de ir embora. Foi um pesadelo para o Sporting que já passou".