Bruno de Carvalho fala de Zivkovic, Cervi e Danilo Pereira

Bruno de Carvalho fala de Zivkovic, Cervi e Danilo Pereira

Líder do clube de Alvalade está a dirigir-se aos sócios do clube, dando-lhes a conhecer diversos temas da atualidade.

O presidente Bruno de Carvalho deu início à Assembleia-Geral do clube discursando perante os sócios. O JOGO fará a atualização das principais frases do líder leonino, que começou por justificar o resultado de ontem frente ao Boavista com o trabalho do árbitro Artur Soares Dias.

"A bola na mão de um defesa contrário dentro da sua área não é falta, não é penálti, passou a ser lei. Estamos em primeiro lugar no campeonato e a corrida ganha-se no final. Não percebo as críticas nos facebook e blogs."

Sobre os críticos:"Sporting está a mudar e paulatinamente a crescer e tem de ter nos seus adeptos o 12º jogador. Saber que há sportinguistas que regozijam com as derrotas do Sporting, que rezam a todos os santinhos que se perca o caso da Doyen, que não haja pavilhão. Pessoas que anseiam que tudo corra mal. Espero que essas pessoas saiam detrás do teclado e venham às Assembleias, mostrem as suas ideias. Estou cansado e não vou continuar a permitir que existam sportinguistas que digam mal do clube."

"Os famosos dossiers que foram passados pela antiga direção, cada um continha três ou quatro folhas, vou deixar no museu, para verem o que não é um dossier de trabalho que se passe com análises brilhantes."

A respeito da Holdimo: "Álvaro sobrinho colocou 20 milhões a única coisa que fez foi passar a dívida a capital. O que estamos a construir é com muito trabalho e sacrifício"

Sobre Zivkovic: "O jogador Zivkovic estava mais perto de Carnide do que Alvalade, aquilo fica em Carnide, o Benfica é em Carnide. Não tenho problemas em dizer o nome Benfica. É uma grande instituição. A maior parte dos seus comentadores televisivos são fonte de riso semanal, faz-me lembrar uns nenucos gordos que dizem papá, mamã. Relembro o senhor que diz ter mostrado o contrato do Mitroglou que se quiséssemos o jogador já o teríamos há muito tempo. Arriscámos muito na constituição do plantel. Muito lento a negociar? Quem diz ou escreve isso só tenho de dizer que ainda são muito pequeninos. As coisas não se fazem à pressa e quando não há dinheiro, jesus!"

Sobre Cervi: "Termos feito alguma contratação já foi bom. O Cervi, parece que é público que apresentou proposta de 6 milhões de euros e que o Benfica contratou por 4,6 milhões de euros. Aprendi a matemática reversiva, é o único negócio onde se paga menos."

Sobre Danilo Pereira: "Carlos Pereira Danilo esteve no Sporting? Essa declaração deixou-me furioso. Esteve em Alvalade e ninguém me disse. Foi o primeiro a ensinar-me a matemática reversiva. Demorou 48 horas a fazer um contrato por 4,5 milhões de euros, fechámos o acordo com o jogador em 48 horas e pelo que é público o negócio foi feito por 3,8 milhões de euros para o FC Porto. Danilo é do FC Porto desde pequenino. Os seus genes foram sempre o FC Porto. A nossa contabilidade é limpa e isenta, só temos canetas, folhas e computadores, não temos sacos para por fruta. Euros iguais a Norte e a Sul? Essa frase marcou-me, ficámos a saber que a prostituição é igual no continente e nas ilhas."

Sobre lucro na SAD: "Tivemos 19 milhões de euros de lucro e disseram logo que roubámos. Com o fortíssimo resultado conseguimos cumprir o fair-play financeiro. Temos a multa suspensa e o castigo de não inscrever dois jogadores, com este resultado tudo acabou. Já não há penas suspensas. Deve-se a um trabalho árduo."

Desafios: "Não me deixem cair. Coloquei o Sporting em primeiro lugar. Destrui qualquer possibilidade futura de trabalhar em Portugal. Optei por enfrentar tudo o que fosse necessário pelo Sporting. Não peçam às pessoas para vir trabalhar de borla, isso não existe. É preciso muita vitamina para enfrentar o que é o Sporting. As pessoas têm de ser profissionais e responsáveis pelo seu trabalho. Não é a ter familias para sustentar e outros trabalhos. Esta malta no clube consegue ter resultados positivos em duas épocas. Os sócios têm de escolher."

Pavilhão: "Os bancos nunca quiseram o pavilhão e não dão um cêntimo para o pavilhão. Não nos emprestavam um tostão. Esta dívida, o aumento do pedido de empréstimo, não altera a reestruturação financeira. Agora trazemos o pedido aos sócios. Alteramos a dívida, claro. Há um aumento de endividamento."

Auditoria: "A nossa promessa está cumprida, os sócios podem consultar os dossieres. Está feita a análise do passado. O departamento jurídico e o Conselho Fiscal e Disciplinar tirará as suas ilações, com a anuência da SAD e com a autorização já dada pelos sócios. Começámos com a criação da SAD, desde José Roquette. Sofremos de uma forte hipocrisia quando tudo começou. Disseram queremos profissionalizar o clube, ganhar, vencer e dotar o clube de uma série de infraestruturas, mas houve um problema, a solução empresarial foi feita sem qualquer conexão com um clube desportivo. Foi terrível ao ponto em que chegámos. Teve de aparecer esta direção!"

Doyen: "Temos de facto toda a razão, não temos dúvidas naquilo que reclamamos e não fazemos a mínima ideia do que será a decisão. Sabemos que se houver justiça ganhamos, se não houver podemos perder tudo ou parcialmente. Vamos recorrer para os tribunais civis se perdermos, iremos à luta. A razão está do nosso lado. Se perdermos a SAD arranjará solução. Ficamos com o pavilhão porque está pago! Esse não nos tiram."

Sobre adeptos do Benfica: "O Benfica não tem seis milhões, nem 14 milhões de adeptos, são apenas 4,5 milhões de adeptos. Nós temos quase 3,5 milhões de adeptos. Temos quase os mesmos sócios e retiramos as pessoas que morrem nas nossas listas e há clubes que os mantêm durante 100 anos".

em actualização