Bruno de Carvalho culpa Godinho Lopes

Bruno de Carvalho culpa Godinho Lopes

Comunicado do Sporting assinala que a atual administração da SAD herdou dois défices consecutivos acima dos valores estipulados pela UEFA da gerência de Godinho Lopes

A SAD do Sporting reagiu na tarde desta quinta-feira, através de um comunicado, à investigação da UEFA ao clube a propósito do incumprimento das regras do fair-play financeiro, explicando que se trata de uma herança do elenco anterior, presidido por Godinho Lopes.

Eis o comunicado:

"Os clubes participantes nas competições Europeias, em provas da UEFA, têm de cumprir um conjunto de requisitos em termos do Licenciamento de Clubes da UEFA e dos Regulamentos do Fair-Play Financeiro.

Como já era do conhecimento público a Administração da Sporting SAD presidida pelo Engº Godinho Lopes ultrapassou os valores limites do fair-play financeiro, não cumprindo nas épocas de 2011/12 e 2012/13, os valores definidos como deficit máximo permitido, apresentando 45,9 milhões de euros e 43,8 milhões de euros, respectivamente, ao invés dos máximos permitidos.

Recordamos que este facto foi repetidamente alertado pela actual Administração da Sporting SAD e pelo Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, desde a sua tomada de posse, junto dos Sócios e adeptos, nomeadamente em diversas intervenções públicas.

A actual Administração da Sporting SAD, desde a primeira hora do seu mandato, tomou conta com responsabilidade desta realidade e desde logo adoptou um conjunto de medidas rigorosas para inflectir a difícil situação encontrada e poder vir a cumprir todos os requisitos necessários ao fair-play financeiro.

Os resultados destas medidas são já visíveis, nomeadamente com o plano de reestruturação financeiro aprovado com os bancos e os resultados apresentados relativos à última época, com o regresso aos lucros e uma melhoria de cerca de 44 milhões de euros. No plano desportivo, assinala-se também o regresso à Liga dos Campeões. Muito se tem feito mas também é verdade que muito há ainda por fazer.

No entanto, a situação infelizmente herdada e que viola o estipulado em termos do exigido ao nível do fair-play financeiro obriga a que a Comissão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA dê inicio a uma investigação aos factos anteriormente referidos no âmbito das suas competências.

O Sporting irá colaborar com toda a investigação da Comissão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA respondendo às solicitações que lhe forem colocadas, demonstrando todo o esforço desenvolvido, as medidas aplicadas e os resultados já registados para cumprir o fair-play financeiro.

Este tema não é novo, é apenas mais um dos problema graves e complexos com que nos debatemos diariamente".