Aumento para vender Bruno Fernandes: saiba todos os pormenores

Aumento para vender Bruno Fernandes: saiba todos os pormenores
Rui Miguel Gomes

Tópicos

Dirigentes leoninos e o próprio jogador têm em perspetiva a saída num dos dois próximos períodos de transferência, de preferência em janeiro. A exigência para negociar mantém-se nos 70 milhões de euros.

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, e o agente de Bruno Fernandes, Miguel Pinho, acertaram os termos gerais do aumento do vencimento do capitão leonino, que, sabe O JOGO, será oficializado na próxima semana, pelo menos foi esse o timing acordado entre as partes na reunião da última sexta-feira, em Alvalade.

Trata-se de uma melhoria de vencimento que vai ao encontro da promessa feita pelo líder leonino em recompensar o rendimento do seu principal ativo, mas também ciente de que a mesma poderá ter reduzido impacto financeiro nas contas depauperadas da SAD. Tudo porque a intenção dos dirigentes leoninos e do próprio jogador, passa pela saída numa das duas próximas janelas de transferências, de preferência já em janeiro.

Os dirigentes leoninos mantém-se firmes na intenção de consumar um negócio por valores na ordem dos 70 milhões de euros, que acabaram por ser recusados nas últimas horas da janela de agosto, quando o Tottenham fez o derradeiro forcing, ainda que verbal, junto do Sporting. Seja como for, enquanto Bruno Fernandes permanecer no clube, ficará com um vencimento anual livre de impostos de 2 M€, uma subida de 700 mil euros face aos 1,3 M€ que recebe atualmente, manterá a duração do contrato até 2023 e a cláusula de rescisão fixada nos mesmos 100 M€. Mensalmente, passará a receber cerca de 166 mil euros sem impostos, um aumento a rondar os 58 mil euros. Confirmando-se a sua transferência em janeiro, será esse o custo do aumento salarial para a SAD leonina.