Ataque à Academia do Sporting: manhã de julgamento acabou com tensão

Ataque à Academia do Sporting: manhã de julgamento acabou com tensão
Bruno Fernandes

Tópicos

Oficial de justiça acusou o arguido Nuno Torres de lhe chamar "mentirosa".

A manhã da oitava sessão do julgamento do processo do ataque à Academia do Sporting ficou marcada por momentos de tensão já depois de a juíza ter dado dispensa para almoço.

Nuno Torres, arguido conhecido por ter conduzido o BMW azul no dia do ataque, entrou em discussão com a oficial de justiça Bárbara Martins, pessoa responsável pela autoridade na ausência da juíza, que o acusou de lhe ter chamado "mentirosa". Pediu respeito e a advogada do Nuno Torres pediu para que este respeitasse a oficial e o tribunal.

No entretanto, um arguido que estava sentado começou a protestar perante o que estava a acontecer e obrigou a que um guarda prisional pedisse calma. "Estamos todos à espera do chibo", disse o referido arguido, de nome Bruno Monteiro.