"As pessoas do Sporting têm de perceber que estamos a construir algo difícil"

"As pessoas do Sporting têm de perceber que estamos a construir algo difícil"

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, após o empate a dois golos com o FC Porto.

Zaidu devia ser expulso? "Já falamos disso, não vamos bater na mesma tecla. Devia ter sido expulso no lance do penálti. Quero realçar o querer e a vontade dos meus jogadores."

Poderia ter sido diferente se não estivesse na bancada [por ter sido expulso]?

"Se nos lembrarmos, a única derrota foi quando voltei ao banco. Em casa já vi a equipa com um grande comportamento. A equipa técnica sabe o que fazer. Acho que não faria grande diferença."

Entrada tardia de Sporar e João Mário? Posicionamento de João Mário?

"Não foram tardias, foi quando sentimos que precisávamos de gente fresca e de características diferentes. Em relação à posição, é semana a semana ver se vão jogar mais. O João Mário nota-se que tem experiencia com bola, mas esteve muito tempo parado. Vai demorar."

Lesões de Porro e Nuno Santos: "Não sei ainda, não falei com eles. Empatámos, dei uma palavra, mas não vi ao certo, nem sabemos. Só amanha."

Este jogo deixa-o confortável e confiante para estes jogos com candidatos ao título?

"Eu estou sempre confortável. Trabalho no Sporting, sei que é um clube de exigência máxima e temos de preparar o próximo jogo. Sinto uma pressão muito grande, é assim que temos de viver esta profissão e foi a que eu escolhi. Não temos de dar respostas a ninguém. Este é o nosso trabalho. O Sporting não deixou de ser o Sporting. Sabemos que podemos dar uma grande resposta, mas se empatamos ou perdemos o próximo, voltamos à estaca zero. Estamos a começar do zero, as pessoas do Sporting têm de perceber que estamos a construir algo que é difícil. Vamos sofrer. Mas, todos juntos, vamos chegar lá."