TAD insiste, Rúben Amorim recorre e vai para o banco frente ao Vizela

Rúben estará no banco a orientar o Sporting frente ao Vizela

 foto Carlos Vidigal/Global Imagens

Decisão arbitral do TAD pede castigo, mas técnico vai estar no banco na primeira ronda do campeonato.

A presença de Rúben Amorim no banco do Sporting para o jogo com o Vizela chegou a estar em causa. A decisão arbitral do Tribunal Arbitral do Desporto considerou "improcedente" o recurso pedido por Rúben Amorim, depois de este ter apresentado as suas alegações em protesto ao castigo de seis dias e aos 3825 euros de multa após comentários que lhe valeram a expulsão diante do FC Porto, em outubro de 2020, jogo terminado empatado a duas bolas.

O Conselho de Disciplina tinha considerado que as afirmações manchavam a honra da equipa de arbitragem, o Sporting recorreu para o TAD, apresentando uma "dualidade de critérios", queixando-se de Sérgio Conceição não ter sido alvo de semelhante castigo.

O TAD entende ter razão de prova para castigar Rúben Amorim e aumentou o valor pecuniário para 30 mil euros.

Ao que O JOGO apurou, Amorim vai estar no banco, tal como fizera na 31.ª jornada, com o Rio Ave, quando o Conselho de Disciplina publicou o castigo ao técnico. Nessa altura, uma providência cautelar do Tribunal Administrativo Central do Sul suspende a penalização: tal situação volta a adiar problemas a Amorim.