Sporting visa Rui Costa: "Tentou comparar o incomparável. Fica-lhe muito mal"

Rui Costa, presidente do Benfica

 foto LUSA

Responsável de comunicação do Sporting criticou as declarações do presidente do Benfica após o Belenenses-Benfica.

Miguel Braga, responsável de comunicação do Sporting, em declarações no programa "Raio-X", da Sporting TV, comentou as declarações de Rui Costa, presidente do Benfica, após o polémico encontro com o Belenenses, no sábado. Apelidando o que se passou no Jamor de "vergonha", Miguel Braga apontou o dedo ao presidente encarnado pelas palavras, onde fez, considera, uma comparação de algo que é "incomparável", quando recordou o V. Setúbal-Sporting, jogo realizado em janeiro de 2020. Recorde-se que os sadinos foram atacados com uma infeção viral.

"Foi uma vergonha o que se passou no Jamor. Causou danos reputacionais à Liga e ao futebol português. Se é verdade que toda a gente estava incomodada, como é que o jogo se realizou? É uma grande embrulhada. A culpa não pode morrer solteira. A culpa é dos intervenientes neste espetáculo degradante. Vimos alguém lembrar-se de comparar o incomparável, de comparar o que se passou no Jamor com o circo que foi montado em janeiro de 2020 para pedir o adiamento de um jogo", começou por dizer.

"As pessoas têm de perceber as diferenças entre os dois casos: um foi antes da pandemia e o outro durante. Num não existia covid-19, noutro existia. Num estamos a falar de uma nova estirpe, na outra de uma gastroenterite que deu ao plantel do V. Setúbal. E recordo que o Sporting propôs uma junta médica e o V. Setúbal recusou. Deduzo que o Rui Costa não tenha sido bem aconselhado", continuou.

"Na altura, o V. Setúbal apresentou-se com 11 jogadores de início e com só um guarda-redes, o que é extraordinário. E, se bem me recordo, tinham cinco suplentes. Foi uma comparação muito infeliz, fica muito mal ao Rui Costa dizer uma coisa dessas. Este jogo obviamente deveria ser repetido, pela verdade desportiva. É mais ou menos unânime que o que se passou não deveria ter acontecido. Fica muito mal ao presidente do Benfica tentar comparar as duas situações que de comparável nada têm. Quem poderia ter evitado esta vergonha seriam os intervenientes deste jogo e por algum motivo não o quiseram fazer", concluiu o responsável de comunicação do Sporting.