Rafael Leão perde em tribunal e vê parte do salário penhorado em favor do Sporting

Rafael Leão

 foto EPA

Os cofres do emblema leonino vão ser recheados com 300 mil euros do ordenado do internacional português, 20 por cento (1/5) dos 1,5 milhões de euros que recebe.

O Tribunal de Milão decidiu esta segunda-feira contra a defesa apresentada por Rafael Leão, antigo jogador do Sporting, na divergência com a SAD leonina, vendo o agora jogador do Milan parte do seu salário penhorado em favor do clube verde e branco.

Os cofres do Sporting vão ser recheados com 300 mil euros do ordenado do internacional português, 20 por cento (1/5) dos 1,5 milhões de euros que recebe.

A história remonta a 2018 quando o jogador se mudou para Lille, alegando justa causa para rescindir unilateralmente com os leões, depois do ataque à Academia de Alcochete. Entretanto, no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) em Lausana, o emblema francês foi considerado responsável solidário pelo pagamento da compensação devida aos leões (em que valor terá ainda de ser determinado pela FIFA), que o TAD português, na condenação de Rafael Leão por não encontrar motivos para a rescisão unilateral, fixou em 16,5 M€, um valor que acrescido de juros passa já os 20 M€.