Palhinha, uma conversa com Amorim e o regresso à montra para sair

João Palhinha, jogador do Sporting

 foto Gerardo Santos / Global Imagens

Conversa entre o camisola 6 e o treinador foi decisiva para devolver alguma da confiança ao médio. Valorização na Liga das Nações pode facilitar saída.

João Palhinha viveu a última fase final da temporada em ascensão, somando os últimos cinco jogos como titular no campeonato, recuperando alguma da forma exibicional que ambicionava. Essa aposta de Rúben Amorim deu frutos, pois o atleta foi chamado por Fernando Santos à Seleção, voltando às Quinas para a Liga das Nações depois de ter sido preterido no play-off que ditou o apuramento de Portugal para o Mundial do Catar, na altura ante Turquia e Macedónia do Norte.

O médio perdeu protagonismo em dezembro, após sofrer uma lesão muscular que o arredou da equipa cinco encontros. A retoma esteve longe de ser pronta e Ugarte mostrou capacidade para ocupar o lugar, com o próprio Rúben Amorim a admitir que o uruguaio assegurava com capacidade a posição de médio mais recuado. Palhinha, em 2022, foi ainda condicionado pelos castigos, perdendo quatro encontros, três deles pela suspensão que derivou dos conflitos no final do clássico, no Dragão, contra o FC Porto.

A relação próxima que Palhinha tem com Rúben Amorim, que foi forjada em Braga ainda, levou a que o camisola 6 se sentisse confortável para procurar o treinador, explicando-lhe a baixa de confiança que sentia após o aparecimento efetivo de Ugarte como substituto. O técnico foi sensível a isso e deu-lhe mais oportunidades, mesmo lançando o uruguaio em campo sistematicamente, ainda que vindo do banco, pois também teve atenção que Ugarte não poderia deixar de ter minutos porque apresentava rendimento.

A devolução de confiança a Palhinha foi determinante para retirar dividendos e voltar a valorizar um ativo que o Sporting poderá colocar neste defeso. A prestação na Liga das Nações pode facilitar uma transferência do atleta, que apesar de estar contente com o projeto leonino e até privilegiar a vertente familiar - vai ser pai pela primeira vez -, está atento a uma possível proposta que possa surgir de Inglaterra. O Tottenham é um dos clubes desejados, no entanto os spurs distanciaram-se do jogador nas últimas semanas e será o Wolverhampton de Bruno Lage o principal interessado: Rúben Neves está de saída do clube; João Moutinho ainda não renovou pelos Wolves e Dendoncker é seguido pela Lázio e uma possível venda do belga permitiria a entrada de mais de 20 milhões que poderiam ser utilizados para reformular o miolo dos ingleses.

No início de dezembro, João Palhinha foi o sexto atleta do clube a renovar durante a época. Tem contrato até 2026, mas a cláusula de rescisão permaneceu nos 60 milhões de euros. O Sporting só começaria uma negociação a partir dos 30 milhões de euros.