José Roquette sugere venda da maioria da SAD para salvar o Sporting

José Roquette apontou solução para sustentabilidade do Sporting

 foto Sara Matos / Global Imagens

"Tem de se encontrar quem de fora queira investir neste setor", garantiu o antigo presidente

José Roquette, presidente do Sporting entre 1996 e 2000, sublinhou que a sustentabilidade dos leões apenas será garantida caso um grande investidor estrangeiro esteja disposto a comprar a maioria do capital da SAD, isto se os atuais gestores queiram que os verdes e brancos tenham expressão internacional.

"Penso que seria uma boa solução mas vender a maioria do capital levanta questões que são transversais e que podem trazer alguma turbulência. Se realmente se pretende que o Sporting tenha uma perspetiva internacional e que, a esse nível, possa marcar o desporto de alguma forma, isso é praticamente inexorável. Somos um país pequeno e o nível de acionistas e de adeptos é aquele que se conhece. Portanto tem de se encontrar quem de fora queira investir neste setor, até porque é um setor que assegura investimentos com retorno", explicou ao programa Bola Branca, da Rádio Renascença.

O antigo dirigente colocou-se, ainda, ao lado de Frederico Varandas na sua posição perante as claques: "Estou absolutamente de acordo com as medidas tomadas pelo presidente quanto às claques. Não haja dúvidas de que o que é preciso é manter essa perspetiva saudável que foi aberta. No meu tempo como presidente do Sporting tive problemas parecidos, mas tratei-os como devem ser tratados. Acima de tudo, estão o Sporting Clube de Portugal, o prestígio e a história do clube."