Em comunicado, Sporting destaca consequências da não aprovação das contas

Frederico Varandas, presidente do Sporting

 foto Gerardo Santos/Global Imagens

Emblema leonino emitiu comunicado esta quinta-feira.

Em vésperas da Assembleia Geral do emblema leonino, o Sporting emitiu esta quinta-feira um comunicado sobre a mesma, que tem como propósito votar as contas do clube nos últimos dois exercícios financeiros, lembrando os riscos de os mesmos não serem aprovados.

"É essencial fazer notar que a não aprovação dos Relatórios de Gestão, independentemente de não acarretarem nenhuma consequência estatutária direta, dificultam a relação do clube com entidades terceiras, nomeadamente com as entidades oficiais e com as instituições financeiras", começa por escrever o Sporting.

"Por outro lado, é também importante sublinhar que, sem os referidos documentos, o Conselho Diretivo também não conseguirá apresentar aos sócios a versão consolidada das Contas, fundamental para que os Sócios disponham de uma visão de conjunto do Grupo Sporting", lê-se ainda.

Leia o comunicado na íntegra:

"Realiza-se no próximo sábado, dia 23 de outubro, uma Assembleia Geral de Sócios com início às 11h00 e encerramento às 19h30, cuja convocatória pode ser consultada aqui.

Como é do domínio público, o Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal requereu ao presidente da Mesa da Assembleia Geral que convocasse uma Assembleia Geral (AG) para Deliberar sobre os Relatórios de Gestão e as Contas do Clube, respeitantes aos exercícios de 1 de julho de 2019 a 30 de junho de 2020 e de 1 de julho de 2020 a 30 de junho de 2021.

É entendimento do Sporting CP que a manifestação massiva dos seus Associados para votação de aprovação dos Relatórios de Gestão é da maior importância para o benefício do Clube, razão pela qual foi sugerido ao presidente da Mesa da Assembleia Geral que a Assembleia tivesse lugar no mesmo dia do próximo jogo em casa dos Campeões Nacionais.

Cremos, assim, que estão reunidas as condições para que a família Sportinguista possa manifestar, de forma plena, a sua posição sobre os referidos documentos, cuja certificação, sublinhe-se, foi reafirmada pelos respetivos auditores.

É essencial fazer notar que a não aprovação dos Relatórios de Gestão, independentemente de não acarretarem nenhuma consequência estatutária direta, dificultam a relação do Clube com entidades terceiras, nomeadamente com as entidades oficiais e com as instituições financeiras. Por outro lado, é também importante sublinhar que, sem os referidos documentos, o Conselho Diretivo também não conseguirá apresentar aos Sócios a versão consolidada das Contas, fundamental para que os Sócios disponham de uma visão de conjunto do Grupo Sporting.

Apelamos, pois, a que os Associados exerçam o seu direito de voto e que o façam com a dignidade e a elevação que tão bem caracterizam a família Sportinguista, sempre cientes de que acima de todos nós está o Sporting Clube de Portugal.

Em virtude da simultaneidade entre a AG e o jogo, e dos respectivos desafios operacionais e de experiência que isso coloca, apelamos também aos Sócios que, sempre que lhes seja possível, possam deslocar-se a votar o mais cedo possível, sendo que as urnas estarão abertas a partir das 11h30 da manhã."