Donos do Liverpool terão oferecido mais de 100 milhões de euros pela dívida do Sporting

Estádio de Alvalade

Jornal "ECO" revela esta terça-feira alguns pormenores sobre a tentativa de compra da dívida do Sporting.

A RedBird Capital Partners, um dos acionistas da Fenway Sports, empresa que detém o Liverpool, terá oferecido a BCP e Novo Banco mais de 100 milhões de euros para comprar a dívida do Sporting, avança esta terça-feira o jornal "ECO". No entanto, e ainda de acordo com as mesmas informações, este fundo já terá saído da corrida.

Apesar de vários investidores - além do grupo que detém o Liverpool - terem mostrado interesse no negócio, o Sporting será o principal candidato a recomprar a dívida, com o apoio do fundo Apollo, algo que havia também sido avançado pela Bloomberg, agência especializada em informação financeira.

Adívida do Sporting a BCP e Novo Banco ascende a 240 milhões de euros, nos quais estão incluídos cerca de 128 milhões de euros em Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC).

A SAD do Sporting lançou um empréstimo obrigacionista no valor de 30 milhões de euros, o mesmo montante pedido em 2018, e tem como previsão render 28,7 milhões de euros líquidos, já depois de deduzidos os custos anexos, sendo colocada uma taxa de juro de 5,25%.

O Sporting, recorde-se, deveria ter reforçado as contas reserva com 16 milhões de euros para recomprar as VMOC [Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis], mas mantém a tranquilidade por ter assinado o direito de preferência e de recompra dessas VMOC, que chegam a um valor acima dos 40 milhões de euros, isto por terem um acordo estabelecido com os bancos até 2026.

A prioridade verde e branca continua a ser de gerar receita suficiente que permita acionar a recompra faseada das VMOC e, assim, garantir a maioria do capital da SAD.