Amorim, o mercado e os parabéns ao FC Porto: "Não nos aconteceu em relação a nós..."

Amorim, o mercado e os parabéns ao FC Porto: "Não nos aconteceu em relação a nós..."
Frederico Bártolo / Vanda Pinto

Tópicos

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, em conferência de Imprensa de antevisão ao jogo com o Santa Clara (sábado, 20h30), da 34.ª e última jornada da Liga Bwin.

Prenda no mercado? "Temos uma forma de trabalhar. Já planeávamos a próxima época, quero o bom ambiente, às vezes concordamos outras vezes discordamos."

Nota à época do Sporting? "Não gosto de dar um número. No futebol é tudo ou nada. Ou se ganha e é 10 ou não se ganha e é 0. Não ganhámos o campeonato. É nada."

Vai ter de perder jogadores? "Os clubes portugueses têm sempre de vender, entrego uma lista de jogadores que acho fundamentais. Mas não passa pela minha mão, tenho é de explicar porque este ou outro sai ou fica."

St. Juste confirmado: "Do mercado falaremos mais para a frente, o foco está em terminar a época. St. Juste ainda tem um jogo pelo Mainz, falamos dele depois."

Pontuação: "Ganhar com 70 sabe melhor do que ter o segundo lugar com 85 pontos. Perdemos o campeonato, vamos tentar lutar pelo próximo, sabendo que há três equipas grandes que lutam. A sensação é igual, temos de lutar para manter a equipa motivada."

Posições mais carenciadas? "Uma coisa está ligada à outra, não vou dizer a lista que entreguei. Os que têm mais mercado são os que tiveram melhor rendimento. Até por aí, o que vamos precisar pode derivar das saídas. O objetivo é manter ao máximo esse grupo. As posições a reforçar dependem das saídas, essa leitura pode mudar com as saídas, porque influencia a rotação do plantel ou a adaptação de algum jogador a outra posição."

FC Porto é um campeão justo? "Fiz o que tinha de fazer como treinador da instituição que sou e dei os parabéns ao campeão. Não nos aconteceu em relação a nós. Nunca falei de arbitragem. Quando há um erro ou situação que muda as características do jogo comento, mas não vou fazer avaliação dos árbitros. Nos momentos chave o FC Porto foi um justo campeão."