Amorim e o penálti em Istambul: "Desde que não falhem, não há problema para mim"

Amorim e o penálti em Istambul: "Desde que não falhem, não há problema para mim"

Declarações de Rúben Amorim na sala de imprensa após o triunfo do Sporting por 4-1 em casa do Besiktas, na terceira ronda da Champions.

Sarabia cobrou o penálti: "Disse que era o Pote a bater - saiu por lesão, não estava confortável -, porque queria mudar o lado. Sabia que tinham reparado que o Porro já tinha marcado dois penáltis. Eu dou a indicação, se falharem pode ser que haja um problema. Desde que não falhem, não há problema para mim. Eles decidiram. Por mim está bem decidido, desde que seja golo."

Linha defensiva: "Não acho que sejam sempre três centrais, daí que mudemos mais vezes e adaptemos laterais a essa posição. A equipa teve tempo para aprender, mas agora precisa de mudar porque os adversários já nos conhecem e criam-nos dificuldades. Sou um treinador que precisa de regras e tempo para explicar aos jogadores, e não gerar confusão na cabeça deles."

Pote à direita e Sarabia à esquerda: "Depende das características do adversário. Queríamos bola confortável na lateral e com o pé confortável, procurar o espaço dentro e fora. Percebemos que podíamos criar mais problemas assim."

Pote: "Foi cansaço, fez o jogo praticamente todo. Não será nada de grave."

Bolas paradas: "Resolvemos com a bola parada. Se acontece uma vez pode ser sorte, se forem duas há que dar mérito ao trabalho. Mérito ao Carlos [Fernandes], Adélio [Cândido] e Emanuel [Ferro] e aos jogadores, hoje desbloquearam o jogo."