Alexandropoulos: "Tenho altura suficiente para ser melhor nas bolas paradas"

Alexandropoulos: "Tenho altura suficiente para ser melhor nas bolas paradas"

Alexandropoulos, em estágio com a seleção da Grécia, mostra-se satisfeito com o que encontrou no Sporting

Contratado ao Panathinaikos já com a época a decorrer, Sotiris Alexandropoulos ainda não se estreou a titular pelo Sporting, somando 48 minutos de utilização em três partidas. Apesar disso, o balanço que faz dos primeiros tempos em Portugal não poderia ser mais positivo. "É a minha primeira aventura no estrangeiro. Sinto-me pronto e estou orgulhoso por ter dado este passo. O que pretendo é melhorar dia após dia e ter consistência. Neste momento, estou onde quero estar. Estou muito satisfeito com o que tenho visto no Sporting", afirmou numa entrevista ontem publicada no jornal grego "Sport 24". "Estreei-me na Liga dos Campeões e fiz os meus primeiros jogos no clube. Quando consolidar o meu nome poderei ter algo mais para dizer. Ainda tenho um caminho a percorrer, só estou lá há 20 dias e isto é apenas o começo", acrescentou.

Na entrevista, Sotiris mostrou à vontade para falar de si próprio. E nem sequer se negou a apontar alguns aspetos que, no seu entender, ainda pode melhorar no seu jogo. Destacou os pontos fortes que considera ter, mas também não fugiu às responsabilidades quando se tratou de apontar os menos fortes. "Tenho velocidade, com e sem bola. Pressiono bastante o adversário, faço bons sprints, tenho força e bato-me bem no ar. Gosto de ter a bola e não me escondo. A minha técnica também é boa, mas creio que nesse aspeto ainda posso evoluir um pouco", começou por dizer, em relação aos pontos pessoais que podem melhorar.

Há, no entanto, outras características que pretende lapidar. "Nos treinos remato bem, mas quero fazer isso também nos jogos. É uma questão mental e há de vir com o tempo. Também quero melhorar ao nível da decisão no último terço, ser ainda mais eficiente para ajudar a equipa. E há outros pontos que também pretendo melhorar, como o pé esquerdo. Há espaço para melhorar aí, tal como no jogo de cabeça. Tenho altura suficiente para ser melhor nas bolas paradas", disse. E tempo não lhe vai faltar, tendo em conta que assinou um contrato com os leões válido por cinco temporadas, até 2027.

Objetivo que o médio de 26 anos tem também em mente é o de consolidar uma presença regular na seleção grega, pela qual espera atuar hoje, em Nicósia, frente ao Chipre, para a Liga das Nações. "A seleção grega é muito importante para mim. Uma seleção é a equipa mais importante que um futebolista pode representar. Fico contente por fazer parte da equipa desde muito jovem e por já ter internacionalizações. Agora o que quero é ir a um grande evento de seleções. Quero manter-me num nível alto nos próximos anos e ser parte integrante da equipa nacional. Pretendo escrever a minha própria história com a camisola branca e azul", afirmou, ele que já fez cinco partidas pelos helénicos, mas nenhuma delas a titular. "É treinar forte e esperar pela oportunidade. Com paciência e trabalho serei bem sucedido", comentou.