Adrien quer sair em Janeiro

Rui Miguel Gomes

Tópicos

Médio saiu da equipa de forma progressiva depois de ter renovado o contrato até julho de 2017. Franky Vercauteren só o chamou uma vez... para o banco

A escassa utilização e, sobretudo, o facto da garantia dada pela estrutura da SAD que liderou o processo de renovação do contrato de Adrien Silva, de que o jogador seria uma aposta efetiva na presente temporada, não se concretizar está na génese da vontade do jogador querer sair em Janeiro, na reabertura do mercado de transferências.

Segundo O JOGO apurou, a desilusão de Adrien face à realidade que enfrenta, depois de ter sido uma das principais opções de Ricardo Sá Pinto até à conclusão do processo de renovação, tem vindo a aumentar a cada dia que passa e nem a mudança de treinador, com a entrada de Franky Vercauteren, mudou as perspetivas do médio formado na Academia, equacionando assim a possibilidade de sair por empréstimo, já que assinou em setembro último um novo vínculo contratual até julho de 2017. É que, sob orientação do técnico belga, Adrien ainda não foi utilizado e só em Basileia se sentou no banco de suplentes.

Efetivamente, Adrien, sabe O JOGO, sente que as suas perspetivas de carreira estão a ser comprometidas em função dos objetivos que tinha traçado, em particular o de poder, a curto ou médio prazo, entrar nas opções do selecionador nacional, Paulo Bento, tendo em vista a fase de apuramento para o Campeonato do Mundo'2014 e a respetiva participação no certame. Para que tal seja viável é fundamental que Adrien tenha presença assídua no onze, de modo a justificar uma aposta do treinador que o lançou na equipa principal do Sporting, precisamente no dia 17 de agosto de 2007, frente à Académica.

Ciente de que o facto de renovar o contrato não seria por si só justificação para que a titularidade estivesse garantida, a verdade é que a alternância entre o banco dos suplentes, a bancada e a ausência dos convocados, depois de ter renovado, segundo apurámos, é totalmente inesperada. É que na memória do atleta estão as promessas feitas pela estrutura diretiva que liderava o futebol no momento da renovação - o presidente Godinho Lopes, o administrador da SAD Luís Duque e o diretor-geral desportivo Carlos Freitas - de que a evolução registada após um ano de cedência à Académica não seria desaproveitada na presente estação. Recorde-se que antes de firmar novo contrato, Adrien foi assediado por vários emblemas, recebendo, inclusive, uma proposta dos ingleses do West Ham United, dispostos a compensar financeiramente o Sporting em caso de uma transferência imediata.

Leia mais na versão impressa d'O JOGO