Administrador da SAD do Sporting atira-se à Unilabs no caso dos falsos positivos

Administrador da SAD do Sporting atira-se à Unilabs no caso dos falsos positivos

Polémica em redor dos falsos positivos de Nuno Mendes e Sporar continua a dar que falar no universo Sporting.

André Bernardo, administrador da SAD do Sporting, recorreu ao editorial do jornal do clube para lançar alfinetadas ao laboratório Unilabs, com as duas entidades a estarem envolvidas na polémica sobre os falsos positivos de Nuno Mendes e Sporar, jogadores dos leões, que não puderam participar no jogo com o FC Porto, referente às meias-finais da Taça da Liga.

"É conhecida a probabilidade de um teste PCR à covid-19 ser falso positivo e ela é menor do que 1%, ou seja, a probabilidade de erro num teste é de menos de um teste errado em cada 100. Erro porque a pessoa testada não tem vírus, mas o teste indica que sim. Os erros acontecem, e quis o acaso que ao Sporting acontecessem em dois jogadores numa amostra de 30, desafiando o estatisticamente provável. E quis o acaso que ocorresse no jogo com o Rio Ave quando nessa jornada se disputava o clássico FC Porto-Benfica", assinala o dirigente do clube de Alvalade, prosseguindo com a alusão à intervenção da Direção-Geral da Saúde, que revelou não ter obtido uma resposta em tempo útil da Unilabs.

"(...) Se existe um falso positivo, o que é verdade é que Nuno Mendes e Sporar não têm covid-19, tal como comprovado pelos três testes negativos adicionais que foram efetuados. E o que também é verdadeiro é que o director clínico da Unilabs enviou ao Sporting um email em que reconhecia esse facto. Assim como são verdadeiras as suas declarações em que 'tudo o que se passou depois daí (o ter validado os testes iniciais) não faço ideia. Não fomos contactados'. Ora, como o email suprareferido atesta, o conteúdo desta declaração é falso, mas neste caso não tem nada de positivo. Ele não só foi contactado como aliás respondeu... até que deixou de responder. Também verdadeiro é o email enviado pela Direcção-Geral da Saúde a este diretor [da Unilabs], às 13h30 de terça-feira - dia do jogo do Sporting-FC Porto -, a solicitar a confirmação do conteúdo do anterior email que mencionei, assim como é verdadeira a ausência de resposta por parte do mesmo. A resposta nunca chegou e o Sporting viu-se uma vez mais privado de poder utilizar ambos os jogadores", prossegue o administrador da SAD, que vinca a vontade do Sporting em "vestir a camisola da verdade desportiva:

"E terça-feira, de verde e branco, ganhou acima de tudo a justiça e a transparência que é aquilo que transforma uma vitória em glória, à la Sporting", remata André Bernardo.