Adepto do Benfica apedrejou autocarro da equipa feminina de futsal e Sporting reage

Adepto do Benfica apedrejou autocarro da equipa feminina de futsal e Sporting reage

Sporting emitiu um comunicado este domingo.

O Sporting emitiu este domingo um comunicado lamentado o apedrejamento do autocarro que transportava no sábado a equipa feminina de futsal.

"O episódio aconteceu quando o autocarro estava a estacionar para descanso da equipa. Um grupo de adeptos do Benfica tentou cercar a viatura, arremessando uma pedra que acabou por danificar o vidro traseiro do autocarro", surge escrito.

"A imediata manobra de retirada do nosso motorista evitou aquele que poderia ter sido mais um dramático desfecho e felizmente nenhum elemento da comitiva do Sporting ficou ferido", acrescenta o clube leonino, que deixou um apelo: "É necessário que todas as organizações, de natureza desportiva e pública, se unam e deem o exemplo para eliminar os focos de violência no desporto português".

Eis o comunicado na íntegra:

" O Sporting Clube de Portugal e a Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD repudiam mais um episódio de violência gratuita no desporto em Portugal.

Ontem, o autocarro da equipa feminina de futsal do Sporting CP foi apedrejado por um adepto identificado pelas autoridades como sendo apoiante do SL Benfica, numa estação de serviço em Leiria no sentido Sul-Norte da A1.

O episódio aconteceu quando o autocarro estava a estacionar para descanso da equipa. Um grupo de adeptos do SL Benfica tentou cercar a viatura, arremessando uma pedra que acabou por danificar o vidro traseiro do autocarro.

A imediata manobra de retirada do nosso motorista evitou aquele que poderia ter sido mais um dramático desfecho e felizmente nenhum elemento da comitiva do Sporting CP ficou ferido.

É necessário que todas as organizações, de natureza desportiva e pública, se unam e deem o exemplo para eliminar os focos de violência no desporto português. O confronto permanente, a normalização de comportamentos extremados, a não punição e desculpabilização da ilegalidade, são ingredientes para uma realidade que afastará cada vez mais as pessoas dos estádios e que levará à repetição deste tipo de episódios.

Enquanto Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal assumimos esta missão, e acreditamos que deverá ser também uma obrigação de todos aqueles que querem, de uma vez por todas, erradicar a violência no desporto em Portugal".