Adán, o motivo para os guarda-redes cuspirem nas luvas e a rejeição dos bonés

Adán, o motivo para os guarda-redes cuspirem nas luvas e a rejeição dos bonés

Sporting estreou-se na aplicação ClubHouse com os três apresentadores do podcast ADN de Leão - Joana Cruz, Ana Galvão e Guilherme Geirinhas - e com Antonio Adán.

Sporting: "Estou encantado de estar no clube e em Lisboa. Está tudo a correr bem e para mim isso é fundamental. Estava seguro de que ia ser assim. Quando cheguei ao Sporting, já falei disso, disse que chegava no melhor momento da minha carreira e creio que está a acontecer o que ia suceder. É consequência do que a equipa está a fazer bem durante toda a temporada."

Porque cospem os guarda-redes para as luvas? "(risos) É uma questão do látex, para que as luvas agarrem melhor e também porque temos que tocar na cara do adversário (risos)"

Escolher as luvas: "As grandes marcas fazem luvas espetaculares. Uso Adidas e a evolução é muito boa. As minhas são muito boas."

Utilizar boné quando os jogos eram à tarde: "Nunca utilizei, nem gostava dos guarda-redes que utilizavam bonés."

Grande resto de época para o Sporting: "Fizemos uma parte muito importante que é chegar a este momento com uma distância face aos rivais, mas ainda falta uma parte importante, faltam 14 jogos e temos outra batalha complicada para manter as distâncias."

Dez golos sofridos em 20 jogos, como se mantém a atividade no jogo? "Estamos a demonstrar que somos uma grande equipa, concedemos poucas ocasiões e estamos a fazer um trabalho defensivo, que é de toda a equipa, espetacular, temos sofrido poucos remates e a minha experiência noutras grandes equipas dizem-me que chegam uma ou duas vezes à baliza e tu tens que estar sempre preparado para ajudar a equipa."

Falta de público? "Às vezes também é uma ajuda, permite-me comunicar melhor com os avançados, apesar de estar tão longe, sem público a minha voz ouve-se em todo o campo."

Já marcou algum golo? "Não, tenho algumas assistências, este ano já fiz uma, no Bétis também fiz."