Exclusivo A noite histórica do Sporting: Coates limpa o forte, Pote lança a pólvora

A noite histórica do Sporting: Coates limpa o forte, Pote lança a pólvora

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Frederico Bártolo

Tópicos

UM A UM >> Análise aos jogadores do Sporting na partida (3-1) com o Dortmund, que garantiu a passagem da equipa lisboeta aos oitavos de final da Liga dos Campeões

Adán 6
Experiente, soube jogar com o tempo e tranquilizou a equipa na hora de maior aperto. Segurou remates frontais e cruzamentos.

Gonçalo Inácio 6
Enérgico, secou Reinier. Com a coxa esquerda, em cima da linha de baliza, impediu o golo do Dortmund, logo depois do 2-0. Perdeu uma bola perigosa para o adversário, mas acabou por não manchar a sua exibição com esse lance. Impecável a defender.

Coates 8
Vários cortes providenciais, evitando que Malen encontrasse a bola nas costas da defesa. Comandou o forte e, entre ordens para acalmar as gentes, fez uma das exibições mais impressionantes na Champions, ele que em Besiktas já fora fulcral. Na segunda parte arrumou a casa, ganhando duelos, quase todos, sempre a dobrar os colegas de defesa.

Feddal 7
Esteio na primeira fase do encontro, quando o Dortmund condicionou a saída de bola do Sporting. Regular e sem inventar.

Porro 7
Um corte, na primeira parte, impediu que Reinier se isolasse. Alternou bem entre sair para o ataque e ficar mais retraído. Foi competente a defender e teve arte para dar vida ao corredor. Acelerou como Ferrari para cabecear para o 3-0 numa ressaca ao penálti falhado por Pedro Gonçalves... ele que tinha levado uma nega de Amorim quando quis bater o penálti.

João Palhinha 7
Trancou as entre linhas, tendo o posicionamento acertado durante os 90 minutos

Matheus Nunes 7
Amarrado durante os primeiros 20", teve de parar de reclamar com o árbitro para se concentrar no futebol. Fez variar o corredor e apareceu na área para tocar para Sarabia antes do tiro certeiro de Pote no 2-0. Sempre Intenso e pressionante .

Matheus Reis 6
Começou errante no passe, mas foi subindo de produção ofensiva. É ele que descobre Matheus Nunes antes do médio combinar para o 2-0. Defensivamente, não teve brechas e mostrou surpresa quando saiu por Esgaio.

Paulinho 6
Jogo de sacrifício entre os centrais rivais. Conquistou inúmeras bolas e fez os leões conseguirem lançar contra-ataques. Ganhou um penálti que sentenciou as contas.

Sarabia 5
Sete passes errados na primeira parte. Numa disputa de bola com Akanji, o esférico sobrou para Pedro Gonçalves, sendo o ponto mais favorável dos primeiros 45". Na segunda parte, combinou com Pote, mas perdeu, de pé direito, chance soberana para o 3-0.

Ricardo Esgaio 4
Permitiu muitos cruzamentos, um deu golo aos alemães. Não defendeu bem.

Nuno Santos 6
Foi eficaz no passe, cruzou com acerto, lançou contragolpes e defendeu com intensidade.

Tiago Tomás 5
Pressionou e tabelou, mas ninguém explorou a sua velocidade em passes para as costas.

Ugarte 5
Tapou caminhos no miolo.

Flávio Nazinho 4
Estreou-se aos 18 anos. Tem culpas no golo rival, finalizado no seu segundo poste.

A FIGURA >> Pedro Gonçalves: 8
Remates cheios de assinatura