"O VAR não pode estar impune, a cabeça não se abriu sozinha"

"O VAR não pode estar impune, a cabeça não se abriu sozinha"

Declarações de João Henriques, treinador do Santa Clara, após a derrota frente ao FC Porto (2-0), a contar para a sexta jornada da I Liga.

Equipa não esteve competente: "Não, não esteve, tivemos que retificar ao intervalo. Fomos pouco agressivos e pressionantes, mas deixámos que FC porto jogasse à vontade e permitimos situações de perigo junto da nossa baliza. Foi isso que não fizemos bem.

Melhor depois do intervalo: "Sim, melhorámos e retificámos. mas não tivemos situação de bola como queríamos, muito por mérito do FC Porto e porque, no geral, o Santa Clara não esteve bem. Mas fiquem conscientes de uma coisa: a equipa estava preparada e motivada para bom resultado. Houve boa reação, mas a perder por 2-0 no dragão, para tentar discutir o resultado... não o conseguimos fazer."

O lance na área do FC Porto: "Mas gostaríamos que situações como a que aconteceu [na área do FC Porto] na cabeça de Fábio Cardoso deve ser vista de forma equitativa e não deve passar impunes. Também estamos neste campeonato, também gostamos de fazer pontos, também gostamos de ver casos resolvidos., O VAR não pode estar impune, A cabeça não se abriu sozinha, Esse lance aos 54 minutos poderia ter voltado a colocar o Santa Clara no jogo. Fica aqui o reparo".