"Os jogadores preferiam jogar contra o FC Porto todos os fins de semana"

"Os jogadores preferiam jogar contra o FC Porto todos os fins de semana"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

João Henriques, treinador do Santa Clara, fez a antevisão do duelo da 6ª jornada da I Liga frente ao FC Porto.

O treinador do Santa Clara disse este sábado que a sua equipa vai fazer um jogo "competente" e "com muita ambição" no reduto do FC Porto, domingo, em encontro da sexta jornada da I Liga.

"A valia do adversário relativamente aos anteriores é diferente, mas com todo o respeito pelo adversário, também sabemos as nossas competências e as nossas valias", afirmou João Henriques na antevisão ao encontro do Estádio do Dragão.

De acordo com o técnico dos açorianos, o Santa Clara vai fazer "um jogo competente e com muita ambição".

"Queremos demonstrar o que sabemos fazer, individual e coletivamente, tentando conciliar uma boa exibição com um resultado positivo para nós", explicou.

O treinador dos açorianos diz ter a noção de que o FC Porto é um "obstáculo difícil", mas reiterou "confiança" no trabalho da equipa.

"Temos pela frente um adversário que, a jogar em casa, perante o seu publico, não é imbatível, mas é praticamente imbatível, porque na maioria dos jogos em casa vence. Sabemos que também podemos ir conquistar pontos a qualquer campo e este não foge à regra", assinalou.

Em jogo vão estar uma das melhores defesas do campeonato, o Santa Clara, com apenas dois golos sofridos, frente a dos melhores ataques, o do FC Porto, com 13 apontados.

João Henriques diz que, apesar da estatística, o que "interessa sobretudo são os pontos".

"Ter apenas dois golos sofridos e estar há quatro jogos sem sofrer golos é motivo de orgulho. Mas, não é isso que nos move, o que nos move são os pontos", destacou o técnico dos insulares, reconhecendo que será "mais difícil manter a baliza inviolável".

As duas equipas vão-se defrontar duas vezes no espaço de três dias no Estádio do Dragão (para a Liga e a Taça da Liga), situação "extremamente motivante" para os açorianos.

"Ficamos satisfeitos de jogar duas vezes naquele palco, contra uma equipa boa. Isso é extremamente motivante para os jogadores. Dá-nos a possibilidade de darmos a oportunidade a mais jogadores de estarem naquele palco e de mostrarem qualidade, e capacidade individual e coletiva. Todos os jogadores preferiam estar todos os fins de semana a jogar contra o FC Porto", assinala.

O treinador dos insulares defendeu ainda a existência de "um abismo enorme entre a maiorias das equipas" no futebol português, que só vai sendo "atenuado pela qualidade" dos treinadores e jogadores.

"Há um abismo enorme entre a maioria das equipas no futebol português e os três, quatro, cinco principais clubes do nosso campeonato, que têm outra capacidade. Acentua-se porque as receitas desses mesmos clubes (de venda de jogadores, de entrada na Liga dos Campeões, de receitas de jogos e de marketing) é incomparável. A diferença é grande, o que vai atenuando é a qualidade dos treinadores portugueses e dos jogadores", disse.

Santa Clara, sétimo classificado, com oito pontos, e FC Porto, terceiro, com 12, vão medir forças no domingo, pelas 19:30, no Estádio do Dragão, em encontro da sexta jornada da I Liga.