Eleições para a presidência do Santa Clara adiadas devido à pandemia de covid-19

Eleições para a presidência do Santa Clara adiadas devido à pandemia de covid-19
Redação com Lusa

Tópicos

Em comunicado de imprensa, lê-se que a mesa da Assembleia Geral do Santa Clara decidiu adiar a Assembleia Geral Ordinária Eleitoral, inicialmente marcada para 1 de maio.

A Assembleia Geral do Santa Clara decidiu esta sexta-feira adiar as eleições para a presidência do clube da I Liga para 18 de maio, devido à situação atual da pandemia da covid-19 na ilha de São Miguel.

Em comunicado de imprensa, lê-se que a mesa da Assembleia Geral do Santa Clara decidiu adiar a Assembleia Geral Ordinária Eleitoral, inicialmente marcada para 1 de maio, "por motivos sanitários devido à situação de alto risco da ilha de São Miguel, por indicação da Autoridade de Saúde".

A Assembleia Geral, liderada por Ricardo Viveiros Cabral, acrescenta ainda que as eleições serão remarcadas para o "próximo dia 18 de Maio de 2021, terça-feira, das 09:00 às 19:00 horas", na sede do clube, em Ponta Delgada.

Rui Cordeiro, atual presidente, e Miguel Simas, antigo vice-presidente, são os dois candidatos formalizados à presidência do Clube Desportivo Santa Clara, equipa açoriana da I Liga de futebol.

O prazo para entrega de listas candidatas ao ato eleitoral terminou na quarta-feira.

Caso vença, o atual presidente apontou como "prioridade" do próximo mandato a construção de infraestruturas para a formação do Santa Clara, que não tem instalações próprias.

Já Miguel Simas desempenhou várias funções no Santa Clara, entre elas a de vice-presidente e de administrador, sendo atualmente acionista da SAD dos açorianos.

Em termos desportivos, o Santa Clara ocupa atualmente o sétimo lugar da I Liga de futebol, com 36 pontos.

Hoje, a região conta com 292 casos positivos ativos, sendo 276 em São Miguel, oito na Terceira, sete em Santa Maria e um nas Flores.