Mário Silva: "Aceito o penálti, mas chega a um ponto em que não percebo as regras"

Mário Silva, treinador do Santa Clara

 foto LUSA

Declarações do treinador do Santa Clara em reação à derrota, por 2-1, diante do Santa Clara, em jogo da meia-final da Taça da Liga 2021/22, realizado em Leiria

Reação e discórdia da expulsão: "Estamos orgulhosos pelo que foi feito hoje e pelo trajeto na competição. Foi merecido estar aqui presente, tudo fizemos para ganhar, dignificar o espetáculo, diante duma equipa poderosa. Aproveitamos alguns momentos, tivemos a infelicidade de sofrer um autogolo em vantagem e, depois, sofremos um segundo golo estranho. Chega a um ponto em que não percebo as regras. Aceito o penálti, mas a expulsão [de Rui Costa], daquela forma, acho injusta."

Tudo por tudo: "Estão na final as duas equipas que toda a gente queria. Fizemos tudo para contrariar isso. Infelizmente, não conseguimos. Há que virar atenções para o jogo com o Boavista. Espero que os adeptos estejam orgulhosos da equipa. Não gosto muito de falar com os jogadores no final do jogo mas tive que lhes dizer que foram bravos. Tentámos [empatar] com um a menos, mexemos, descaracterizámos a organização, em busca de um golo que pudesse dar acesso às grandes penalidades."

Momento do jogo: "Sofrer um autogolo deixou-nos tristes, abalou-nos. Não estávamos a controlar o jogo, era difícil fazê-lo com bola contra o Sporting, mas teríamos chances para chegar à área. O segundo golo e a expulsão tornou tudo muito mais difícil."