Público: acionista do Santa Clara suspeito de corrupção no Mundial'2022

Público: acionista do Santa Clara suspeito de corrupção no Mundial'2022

Glen Lau encontra-se envolvido nas investigações relativas à atribuição da organização do próximo campeonato do Mundo.

Glen Liang Seng Lau, detentor de 47,6 por cento da SAD do Santa Clara, está a ser investigado por suspeita de corrupção no polémico processo de atribuição da organização do campeonato do Mundo de 2022 ao Catar.

A informação é avançada pelo Público este domingo, que refere que o empresário de Singapura está sob a alçada das autoridades franceses e brasileiras, devido ao envolvimento de uma empresa em que era administrador no suposto esquema que determinou a realização do próximo Mundial no país do Médio Oriente.

No epicentro do caso, acrescenta o Público, está Ghanum Al Saad, parceiro de negócios de Glen Lau.