Luís freire continua com vaga no ataque

Luís freire continua com vaga no ataque

Contratar um ponta-de-lança é a "principal necessidade" dos vila-condenses, conforme admitiu António da Silva Campos, presidente do clube.

O Rio Ave continua à procura de um ponta-de-lança para fazer concorrência a Aziz. O ganês é o único jogador que Luís Freire tem disponível para uma posição que ficou carenciada após a decisão de Pedro Mendes não voltar ao clube. "A principal necessidade é a linha da frente, essa é a parte que nos está a preocupar mais e em que estamos a trabalhar", assumiu António da Silva Campos. "O plantel não está completo, mas não vamos entrar em loucuras", acrescentou.

A "parte financeira" foi, aliás, o motivo que gerou o desacordo com Pedro Mendes, avançado que esteve cedido pelo Sporting na época passada e que marcou dez golos em 43 jogos. "Houve acordo entre os clubes, mas não houve com o jogador, são situações normais no futebol", afirmou António da Silva Campos, que no arranque dos trabalhos da nova temporada do Rio Ave revelara que as negociações com o ponta-de-lança de 22 anos estavam praticamente fechadas. "Nunca pensei que acontecesse isto. Ele tem objetivos na vida, é muito jovem, e como marcou alguns golos achou que tinha direito a uma remuneração superior. Nós gostaríamos de chegar ao encontro dele, mas não foi fácil", explicou, admitindo, no entanto, um volte-face. "Pode ser que ainda haja um pouco de fé e pode ser que as coisas aconteçam", apontou.